BASTIDORES DO MUNDIAL JKA 2014 – 1º Parte.

Seleção Brasileira JKA

Seleção Brasileira JKA no 13º Gichin Funakoshi Cup

E lá se foi mais um Gichin Funakoshi Cup, o Mundial da JKA, e fizemos o possível para trazer boa parte do que rolou nesse evento que teve sua edição de 2014 na meca das artes marciais japonesas, o Nippon Budokan.

Antes dos resultados, vamos falar um pouco da estrutura do evento. Na minha opinião foi semi-impecável, não fosse pelos pequenos problemas que já falamos aqui, tal como uma transmissão oficial ao vivo do evento que poderia ter sido feita pela própria JKA e exibida em seu site, que alias foi remodelado. Mas na segunda-feira seguinte ao evento, os vídeos das finais já estavam disponibilizados no youtube, pela própria JKA, e com qualidade impecável. Bem melhor que a nossa…
Outro problema foi a estrutura para os atletas no requisito refeição! A maioria das delegações estavam hospedadas bem próximas ao Budokan, facilitando muito o acesso que era feito a pé, com caminhadas que não passavam mais do que 15 minutos. Mas faltou como sempre, um bom lugar para almoçar. Muita gente, inclusive atletas, tiveram que se render aos MacDonald, pequenos Lamen Ya ( restaurantes de lámem), ou aquela velha cantina na entrada principal do ginásio. Paguei $10 dólares por 2 sanduiches e $1,60 por uma garrafa de chá de 500 ml, que normalmente custa $1,00.

Nosso vice campeão juvenil

Bernardo – Nosso vice campeão juvenil

Mas vamos à competição. O Brasil, apesar de ter feito bonito em muitas categorias, levou apenas uma medalha de prata no mundial juvenil que ocorreu na sexta (17). Bernardo Torres, da academia M.A Fighter Karate Top Team, ficou em segundo lugar no kumite 14 anos. Ainda no Juvenil tivemos a Cristiane Babinski, que ficou entre as 16 melhores no Kata e kumite, tendo sido eliminada pelas japonesas. Ainda tivemos o Rodon Caiado, do Dojo Kanashiro, que ficou entre os 8 melhores na categoria 12 anos. Tendo sido eliminado pelo japonês que se sagrou campeão.

EQUIPE UNIDA

EQUIPE UNIDA!

 No Mundial adulto, o Brasil mostrou garra e porrada, especialmente no kumite equipe masculino e feminino. Os nossos vice-campeões começaram impondo um 4×1 em cima da Noroega. Esse placar foi inaugurado por um belo ippon de kizame tsuki de Jayme Sandall, ainda tivemos belas lutas com Diego, Cabral, Fabio Simões e Rafael. Infelizmente o resultado não foi repetido na segunda disputa.

A Inglaterra não parecia ser um adversário à altura, mesmo tendo Richard Heselton, um dos técnicos do time de karate da Takudai, mas acabou surpreendendo o Brasil. Na minha opinião, somente 2 dos 5 atletas da Inglaterra ofereciam perigo, mas o que faltou em técnica, sobrou em estratégia. A Inglaterra atrapalhou a maioria do jogo de nossos atletas. O Brasil mostrou superioridade em karate, com as lutas de Cabral, que levou o Richard ao chão duas vezes, e com a tranqüilidade de Fábio Simões, que aplicou excelentes porradas com o seu ” jeito Go No Sen” de ser. Da arquibancada, dava pra escutar os gyaku tsuki explodindo no adversário do Fabinho.
Mas poucos golpes foram encaixados como pontos, e fomos eliminados pelo time da rainha por 2×1.

Manuela Spessatto - 5º melhor kata do mundo / JKA

Manuela Spessatto – 5º melhor kata do mundo / JKA

No Kumite equipe feminino, Manuela, Cristiane e Hanna, passaram por duas rodadas na eliminatória, mas a Inglaterra mostrou ser uma pedra no nosso caminho, e acabou tirando a nossa equipe nas quartas de finais.
A karateka Manuela Spessatto ficou em quinto lugar no kata individual, sendo a única brasileira na história da JKA, a chegar entre as 8 melhores na categoria em um mundial.
Infelizmente não conseguimos conversar com ela após a final devido a correria para cobrir o evento. Mas ao fim da sua apresentação, a emoção foi demonstrada com um caloroso abraço entre atleta e técnico ( Manuela e Rafael). Aquele ato mostrava o fim de um dia de estresse e dever cumprido.

Equipes de Kata do Brasil, no Dojo de Serizawa sensei - Gotemba

Equipes de Kata do Brasil no Dojo de Serizawa sensei – Gotemba

A equipe de kata masculino, composta por Andrew Marques, Rodrigo Alves e Marcel Raimo, não se classificou, o que foi uma pena, pois os meninos fizeram o seu melhor desde que colocaram os pés no Japão. O treinamento pelo qual as equipes de kata masculino quanto feminino passaram, foi digno de uma seleção nacional. Todos estão de parabéns!
Falando em treino, eu tenho algo para reclamar ( CLARO!), mas  irei dar mais detalhes no próximo Karate Kast desta semana.
Na noite de sexta (17), a seleção brasileira “ganhou um presente” da direção, uma visita/treino ao clube de karate da Universidade Kokushikan, um dos mais famosos clubes de karate do Japão. Foram 40 karateka faixas-preta, esperando de braços abertos nossa seleção. No treinamento era enfatizando o tempo de entrada, mas sem contato, já que dentro de ALGUMAS HORAS, nossos karateka iriam disputar um Mundial QUE ACONTECE A CADA DOIS ANOS!
Mesmo com nenhum contato, o treino foi intenso, sendo conduzido por Yamamoto sensei, um dos técnico da seleção japonesa de karate da JKF, e por Wagner Pereira, técnico da equipe de Kumite do Brasil. Não é preciso dizer a felicidade de Wagner sensei, mas isso também iremos falar no próximo programa.

Treino especial com o time de Karate da Univ. Kokushikan horas antes do Mundial...

Treino especial na Univ. Kokushikan horas antes do Mundial…

Acredito que um treino deste gabarito, em um dojo famoso e sendo conduzido por uma das lendas do karate da JKA , foi proveitoso  mas ao mesmo tempo cansativo para atletas, que iria competir em um evento importantíssimo dentro de algumas horas. Tempo insuficiente para a recuperação, lembrando que a seleção já estava há uma semana passando por treinamento forte na Cidade de Gotemba, sob a supervisão de Serizawa sensei.
Mesmo alguns atletas tendo o costume de treinar diariamente, acredito que um descanso de alguns dias antes do evento poderia ser mais proveitoso à nossa seleção.
Pelos corredores do Nippon Budokan, o boato era de que a equipe japonesa estava há 2 semanas descansando para mundial…
Mas nossa seleção brasileira é composta não só por atletas, mas também por karateka com coração de guerreiros, e se mantiveram firmes até o fim.

Diego e "Andrezão"- Univ.  Kokushikan

Diego e “Andrezão”- Univ. Kokushikan

Nosso seleção conseguiu apenas uma medalha, mas com certeza estão levando uma experiência inesquecível que pode mudar não só a vida deles , como também o futuro do karate JKA do Brasil, assim espero.
O contado com a cultura japonesa, os dias de treino e uma participação em um Mundial no berço de nossa arte, é algo impactante para qualquer karateka. Falo isso baseado na minha experiência adquirida nesses quase 10 anos que moro aqui.
PARABÉNS À TODOS E TORÇO PARA QUE USEM ISSO DA MELHOR FORMA POSSÍVEL!

Por fim, a competição foi um show  da equipe Japonesa, com alguns lances duvidosos por parte da arbitragem, coisa costumeira. Quem acompanhou o mundial através da nossa transmissão, com certeza notou alguns erros, mas enquanto houver as regras subjetivas dos competições de semi contato, a margem de erros será grande. Mas isso é uma outra história…
No site oficial da JKA Japão, você pode ver o resultado geral do mundial juvenil e adulto. E aqui iremos deixar o resultado parcial.
Obrigado a todos que acompanharam toda nossa aventura na cobertura desse evento, e não se engane, ainda teremos mais material sobre esse assunto com entrevistas exclusivas e muito mais conversa sobre o que aconteceu lá.
Uma abraço e até a próxima. Oss!IMG_6358

Anúncios

Sobre Pinto San

Estudante de karate há quase 20 anos, amante da cultura japonesa desde os 8 anos de idade e viciado em lámem. Casado com Priscilla Pinto ( filha de japonês), decidimos vir para o Japão pra levantar uma grana trabalhando nas terríveis fábricas japonesas, e treinar muito karate. Treino em um pequeno Dojo no interior do Japão, mas todos os anos em embarco em aventuras pelo país/ilha, procurando os melhores dojo de shotokan para aprender mais karate. Meu objetivo é simples, ser o melhor karateka do mundo! Claro que isso é impossível, mas no fim das contas o mais importante mesmo é a jornada.

Publicado em 29/10/2014, em Campeonatos, Nossos Colunistas, Pinto San e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Quido Oli Gollmann

    Bom dia, Gostaria de dar os parabéns a todos da Pinto Karatê Dojo, pelo trabalho no mundial em Tókio foi um esforço sem duvida pois através deste esforço pudemos acompanhar um pouco do Mundial,eu pai da atleta  Bruna Rafaela Gollmann que teve presente neste evento, que também ficou entre as 16 melhores no Kata 16 a 18 anos, bem como o Augusto irmão da Manuela Spessato que também ficou estre os 16 melhores.Parabéns pelo trabalho.Ossu!!

    Curtir

  2. Lúcio Ferreira sensei. Academia Dai Sho Ryu- Rio de Janeiro

    Excelente matéria, como sempre fez, só assim ficamos sabendo das competições e outras atividades do Japão.
    Parabéns Daniel Pinto sensei.
    Oss!!!

    Curtir

  3. Nonato Soares

    Nonato Soares R.J

    Valeu Pinto San “Como Sempre Show De Bola”

    ***Sensei…Temos que fazer uma campanha de arrecadação de fundos que possibilite aquisição de novos equipamentos,Upgrade geral,um tipo de vaquinha dos amigos do Blog Pinto Karatê Dojo…

    Oss!

    Curtir

  4. Silvio Menezes

    Obrigado pelo post, Pinto San!
    À cada postagem fico mais e mais facinado com a tua dedicação e abnegação pelo Karate!
    Parabéns e continue assim!
    Oss!

    Silvio Menezes,
    Praia do Cassino,
    Rio Grande – RS.
    Karateca Shotokan.

    Curtir

  5. Nilton Ortiz

    Pinto San!
    Obrigado pela bela reportagem do Mundial de Karatê JKA. Lembro que em 1975 procurando alguma coisa sobre o campeonato mundial, encontrei duas linhas no jornal Zero-hora, referindo-se a Sensei Tanaka em Kumite e Sensei Osaka em Kata. Hoje dispomos de larga cobertura do Karatê graças aos amantes das artes marciais como você. Muito obrigado.

    Oss.

    Nilton Ortiz
    Quaraí – RS.
    Karateca JKa

    Curtir

  6. Excelente cobertura, todos métodos utilizados e esforço sem dúvida colocam esse site como o melhor do Brasil e um dos melhores do mundo na cobertura do Karate e outras artes marciais. Forte abraço!

    Oss

    Breno Joca – São Luís/MA

    Curtir

  7. Excelente cobertura, todos métodos utilizados e esforço sem dúvida colocam esse site como o melhor do Brasil e um dos melhores do mundo na cobertura do Karate e outras artes marciais. Forte abraço!

    Oss

    Breno Joca – São Luís/MA

    Curtir

  8. Independente dos resultados, mostrar o nosso karatê na Budokan valeu ouro! Meus parabens a todos!

    Curtir

  9. Alain Ruta

    Costumo dizer aos meus alunos que todos aquele que “pisar” no koto já é um vitorioso, se apresentar bem entrar e sair de cabeça erguida isto e mais que uma medalha, evidente que um titulo seja qual for tem sim um sabor, porem perder e retornar para se colocar novamente em causa sim isto é ter uma tempera diferenciada. sempre tentar alcançar a estrela maxima olhar de frente vitoria ou derrota assim deve ser uma praticante de nossa arte.
    Parabens a todos que ousaram e com certeza continuarão ousando. oss!

    Curtir

  1. Pingback: PINTO KARATE CAST # 33 – Os bastidores do Mundial JKA (última parte) | PINTO KARATE DOJO

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: