UNITED WORLD KARATE – Será isso o futuro do karate?

Batendo de frente com a WKF

Batendo de frente com a WKF

Uma reunião considerada por alguns como a “mais importante da história do Karate mundial” poderá mudar a história do karate esportivo no mundo. Realizada em Lausanne na Suíça de 16 a 18 de Julho, estavam presentes membros de diversas entidades de Karate como: a Federação Internacional de Karate Tradicional (ITKF), Confederação Mundial de Karate (WKC), União Mundial das Federações de Karate-Do (WUKF), Organização Mundial das Federações de Karate (WUKO), União Karate Internacional (IKU), Organização Internacional Karate-Kyokushinkaikan (IKOK) e a Federação Mundial Fudokan (WFF). Após três dias de reuniões, essas entidades deixaram de lado as diferenças e fundaram a UWK United World Karate com o intuito de representar o Karate em nível mundial.

COMITÊ EXECUTIVO 1º Vice Presidente Liviu Crisan , 3º Vice Presidente Vladimir Yorga, Presidente Richard Jorgensen , 2º Vice Presidente Yoshikazu Suzuki, Tesoureiro Roberto Perri .

COMITÊ EXECUTIVO 1º Vice Presidente Liviu Crisan , 3º Vice Presidente Vladimir Yorga, Presidente Richard Jorgensen , 2º Vice Presidente Yoshikazu Suzuki, Tesoureiro Roberto Perri .

Richard Jorgensen, presidente da ITKF e recém-eleito presidente da UWK, disse que esse acontecimento “é um sonho tornado realidade”. Segundo ele, essa nova entidade abre portas para milhões de karatecas de todo o mundo por incluir três disciplinas distintas, GTC (general, traditional e contact) e com isso, participar de grandes competições internacionais visando como um dos focos principais o reconhecimento do COI para a entrada do Karate nos Jogos Olímpicos.
A organização da UWK ainda informou que o 1º Campeonato Mundial de Karate Unificado com as três disciplinas será realizado em 2015 na cidade de São Paulo.

Eu vejo essa nova entidade em dois lados, o lado bom é que ela parece que se tornará bem forte a nível mundial e ainda poderá, talvez, diminuir um pouco a desunião dentro do Karate. Por outro lado ou tenho receio de como será tratado a parte de incluir o Karate nos Jogos Olímpicos, ainda mais que essa nova entidade terá que “brigar” com a tão bem estruturada WKF, que já tenta isso a bastante tempo.
Vamos aguardar os próximos capítulos…
José Pedro Leal

Anúncios

Sobre josepedroleal

Karateca Faixa Preta 1º Dan SKIF Brasil (Shotokan Karate-Do International Federation) da Associação Samurai Karate Clube. Osu!

Publicado em 22/07/2014, em José Pedro Leal, Nossos Colunistas e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 22 Comentários.

  1. A ideia é boa, desde que nesta nova representação tenha: Gestão profissionalizada, grupos para estudar, e desenvolver o karatê. E que de fato haja respeito, e principalmente, rotatividade na liderança.

    Curtir

  2. Oss! É esperar para ver…

    Curtir

  3. Realmente se trata de um grande passo para o Karate mundial, mas creio eu que essa unificaçao demorou muito pra acontecer, haja vista que a wkf vem tentando os mesmos objetivos.
    Espero que as regras nao sejam ruins.

    Curtir

  4. Acho que só faltou a WKF entra nessa reunião e realmente unificar o karatê mundial.

    Curtir

  5. Thiago P. Vasconcelos - Alfenas-MG

    Como ja falado, é esperar para ver.
    Oss

    Curtir

  6. Essa união é salutar desde que ocorra de fato, sendo o mais inclusiva possivel. Mas só para sanar uma dúvida, tem como explicar estas distinções general, traditional e contact?

    Curtir

  7. A unificação do Karatê é um grande passo com certeza. Acredito que isso pode tornar nossa arte ainda mais forte e maior no mundo todo. Entretanto, o que me preocupa, e isso não é de hoje, é essa relação demasiadamente esportiva com o karatê. Não há dúvida que o esporte é importante para as pessoas e que possui um papel muito relevante no que concerne a trabalhos sociais e de integração. Isso não só no karatê, mas também, em vários outros segmentos e artes marciais. No entanto, ao que me refiro, e o que já preocupava grandes mestres no passado em relação a influência da parte esportiva no karatê, é a própria parte comportamental dos atletas. Por vezes o que se vê, não generalizando, é a falta de respeito e cordialidade que uma arte marcial deve ter por excelência entre seu praticantes. Talvez meu pensamento seja um tanto quanto conservador sobre esse aspecto. Mas foi o que aprendi nesses meus 17 anos de karatê e o que eu prezo e sigo até hoje. Outra coisa que é preciso ter cuidado, é coibir a patifaria e o “mercenarismo” que assombram algumas organizações por aí. Os valores e os ensinamentos que os grandes mestres lutaram tanto para conservar e ensinar, devem estar acima de qualquer coisa ao se tratar de nossa arte. O esporte, com sua devida importância, deve vir em segundo plano. Minha opinião.. OSS!

    Curtir

  8. Nonato Soares

    Se tudo isso cooperar para um crescimento saudável do karatê como esporte…Que Assim Seja!
    Oss!

    Curtir

  9. Gostaria de saber a fonte desta informação ?

    Curtir

  10. antonio sergio gomes de oliveira

    OSS. ACHO A IDEIA INTELIGENTE, POREM, SE NÃO HOUVER A ACEITAÇÃO POR PARTE DA WKF EM ESTÁ INSERIDA NESTE PROCESSO, ACHO DIFÍCIL. CONCORDO EM SE TER UMA ÚNICA INSTITUIÇÃO UNIFICADA A NÍVEL MUNDIAL, PORQUE NÃO EXISTE OUTRA MANEIRA DE NOSSO KARATÊ SE TORNAR ESPORTE OLÍMPICO QUE NÃO SEJA, UMA ÚNICA REPRESENTAÇÃO A NÍVEL MUNDIAL.

    Curtir

  11. Acho que isso pode ser uma salvação, mas pode também ser muito complicado. Querendo ou não, essa será mais uma federação. Não consegui entender direito, mas parece que ela não é uma instituição acima das outras, será uma outra instituição.

    Ao meu ver a ideal unificação aconteceria ser todas as federações fechassem as portas e criassem uma unica, a partir dela se criasse a de cada país e por sua vez a de cada estado.

    Vejamos o exemplo: United World Karate -> United World Karate Brazil -> United World Karate Brazil Bahia. Assim teriamos o campeonato Mundial, Nacional e Estadual, todos dentro de uma só instituição.

    Acho que esse seria o ideal, mas com certeza é utópico!

    Curtir

  12. Essa unificação para o karate esportivo pode de grande relevância porem pode ser uma forma de tornar o karate uma arte mais mesclada e onde as tradições se perdem quando as academias e clubes direcionam os treinamentos visando apenas títulos esquecendo os princípios básicos contidos no dojokum, não sou contra competições, apenas não concordo com o treinamento exclusivo para competição. oss!

    Curtir

  13. afinal tudo que vem para melhorar o karate é bem vindo, oss

    Curtir

  14. Alexsandro Araújo

    Com certeza para o Karatê esportivo éuma conquista imensa, mas como falou o colega Rafael, para o karatê arte pode ser um perigo pois os treinamentos poderão ser voltados apenas para as competições, e isso não é bom.

    Curtir

  15. Se não pensarem apenas em dinheiro, que é o que tem acontecido nas ultimas décadas, essa ideia dará certo!

    Curtir

  16. Refletindo sobre um monte de letras…
    Oi colegas de Karate… depois de muuuito pesquisar, cheguei à conclusão de que agora a UWK “dará as diretrizes” para campeonatos e etc, incluindo a possibilidade de o karate entrar nos quadros de medalhas dos jogos olímpicos… mas dentro do organograma da UWK então temos: a ITKF, a WKC, a WUKF, a IKU, a WUKO/WKF, a IKOK e a WFF. Concluindo então que a CBKT (que é filiada à ITKF) e a CBK (filiada à WKF) estão sob o mesmo comando, correto?/ O que tiro desse monte de siglas é que a FPKT (federação paulista de karatê-dô tradicional) e a FPK (federação paulista de Karatê), que não se bicam, agora estão juntas…… votando à questão inicial, que é meu caso, sou graduada pela FPKT, poderia então ter a graduação reconhecida pela FPK?…… sempre treinei num dojô que segue e FPKT e agora tive que mudar de cidade e aqui só encontro dojôs da FPK……

    OSS

    Curtir

    • Patrícia, tem uma pequena confusão de siglas. A WUKO não é a atual WKF. Essa sigla já foi usada pela atual WKF antes da tentativa de unificação de organizações. Na época a WUKO dinha se desfeito e criado a atual WKF, com a intenção de se unir com outras organizações ( inclusive com Nishiyama sensei), mas teve os seus planos frustrados. Hoje, uma outra organização usa essa sigla ( WUKO) mas não é a Wolrd Karate Federation.
      A CBK não tem vinculo nenhum com a UWK.

      Curtir

  17. A divisão, no karate, não é circunstancial: a infâmia, sistemática, contra as artes marciais foi planejada para as fragilizar e facilitar a “globalização” iniciada nos anos sessenta.

    O karate começou a ser bastante divulgado por integrantes das forças armadas dos EUA, após a 2ª Guerra, com excelentes resultados. Em duas décadas, difundira-se tanto que Luis Tasuke Watanabe registrou, após ganhar o mundial: duas coisas se vendiam sem propaganda em 1972: cocacola e karate.
    Contudo, desde os anos sessenta, as corporações implantavam a globalização baseada no egocentrismo consumista. Lobistas coordenavam a mídia venal e hipócritas falsos líderes, corruptos, bandidos travestidos de humanistas.

    Manipulando pretensos intelectuais com falsas crenças até a inversão de valores, aviltaram a cultura, os professores, os magistrados e os policiais. Jogaram os decentes uns contra os outros para os anular, implantando uma escravidão disfarçada: todo ganho do trabalho desaparece em uma teratológica teia de compra de produtos a preços superfaturados em uma rede de impostos, multas e taxas desumana: esses recursos são desviados na maior corrupção da história humana!

    A prática de Artes Marciais desenvolve força física e capacidade de lutar, contudo, eleva o espírito e a consciência, a capacidade de pensar com clareza e a habilidade de perceber manipulações. Isso é exatamente o oposto do que os lobistas querem. Desejam a degeneração: a ausência do raciocínio crítico quando a maioria das pessoas é robotizada: não pensa nem produzem nada intelectualmente significativo; pior, não interpretam as informações que recebem truncadas ou distorcidas: conversam sem falar, escutam sem ouvir! Paul Simon & Art Garfunkel, os precursores das raves e mega shows, na canção profecia ou parábola “The sounds of silence” expuseram a necessidade de acordar as pessoas desse marasmo mental. Também previram a dificuldade de quem luta contra a idiotização – invariavelmente é silenciado pelo “sistema” – “canções que ninguém compartilha, ninguém ousa” https://www.youtube.com/watch?v=CKZFdkCUksg

    Além de ir de encontro ao falso deus-consumismo, as Artes Marciais ameaçam outro dos pilares da acultura da superficialidade: a sensação de insegurança, o pré-pânico obliterando a mente. O medo impede de pensar alavancando a acultura de superficialidade. Ambienta a escravidão via impostos excessivos consumidos em corrupção. Ora, as artes marciais habilitam a dominar o medo e as emoções, e ainda desenvolvem a percepção! Pecados mortais contra a globalização do deus-consumo. Por isso, obviamente, as artes marciais tem sido infamadas e divididas.

    A mídia ajuda os psicopatas porque o sensacionalismo alarmista chama atenção e aumenta os lucros!

    Entenda como, porque e o que podes fazer para corrigir em

    http://sindiplam.blogspot.com/2013/03/lutas-e-artes-marciais-tripartem-o-foco.html

    Divulgue a verdade: “Silence like a cancer grows!”

    Curtir

  18. A divisão, no karate, não é circunstancial: a infâmia, sistemática, contra as artes marciais foi planejada para as fragilizar e facilitar a “globalização” iniciada nos anos sessenta.

    O karate começou a ser bastante divulgado por integrantes das forças armadas dos EUA, após a 2ª Guerra, com excelentes resultados. Em duas décadas, difundira-se tanto que Luis Tasuke Watanabe registrou, após ganhar o mundial: duas coisas se vendiam sem propaganda em 1972: cocacola e karate.
    Contudo, desde os anos sessenta, as corporações implantavam a globalização baseada no egocentrismo consumista. Lobistas coordenavam a mídia venal e hipócritas falsos líderes, corruptos, bandidos travestidos de humanistas.

    Manipulando pretensos intelectuais com falsas crenças até a inversão de valores, aviltaram a cultura, os professores, os magistrados e os policiais. Jogaram os decentes uns contra os outros para os anular, implantando uma escravidão disfarçada: todo ganho do trabalho desaparece em uma teratológica teia de compra de produtos a preços superfaturados em uma rede de impostos, multas e taxas desumana: esses recursos são desviados na maior corrupção da história humana!

    A prática de Artes Marciais desenvolve força física e capacidade de lutar, contudo, eleva o espírito e a consciência, a capacidade de pensar com clareza e a habilidade de perceber manipulações. Isso é exatamente o oposto do que os lobistas querem. Desejam a degeneração: a ausência do raciocínio crítico quando a maioria das pessoas é robotizada: não pensa nem produzem nada intelectualmente significativo; pior, não interpretam as informações que recebem truncadas ou distorcidas: conversam sem falar, escutam sem ouvir! Paul Simon & Art Garfunkel, os precursores das raves e mega shows, na canção profecia ou parábola “The sounds of silence” expuseram a necessidade de acordar as pessoas desse marasmo mental. Também previram a dificuldade de quem luta contra a idiotização – invariavelmente é silenciado pelo “sistema” – “canções que ninguém compartilha, ninguém ousa” https://www.youtube.com/watch?v=CKZFdkCUksg

    Além de ir de encontro ao falso deus-consumismo, as Artes Marciais ameaçam outro dos pilares da acultura da superficialidade: a sensação de insegurança, o pré-pânico obliterando a mente. O medo impede de pensar alavancando a acultura de superficialidade. Ambienta a escravidão via impostos excessivos consumidos em corrupção. Ora, as artes marciais habilitam a dominar o medo e as emoções, e ainda desenvolvem a percepção! Pecados mortais contra a globalização do deus-consumo. Por isso, obviamente, as artes marciais tem sido infamadas e divididas.

    A mídia ajuda os psicopatas porque o sensacionalismo alarmista chama atenção e aumenta os lucros!

    Entenda como, porque e o que podes fazer para corrigir em

    http://sindiplam.blogspot.com/2013/03/lutas-e-artes-marciais-tripartem-o-foco.html

    Divulgue a verdade: “Silence like a cancer grows!”

    Curtir

  1. Pingback: TOP 5 de 2014! | PINTO KARATE DOJO

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: