O MMA É VIOLENTO OU NÃO AFINAL?

Anderson Silva vs. Chris Weidman

Anderson Silva vs. Chris Weidman

Sempre houve críticas a respeito das lutas de MMA “Mixed Martial Arts”, mas parece que a lesão do lutador Anderson Silva no UFC 168 catalisou uma série de opiniões contrárias e esse tipo de esporte. Claro que cada pessoa tem o direito de expressar as suas opiniões e ser contra ou favorável a qualquer causa, mas gostaria apenas de esclarecer alguns pontos a respeito das lutas e esportes em geral para que sirvam de reflexão.

Em primeiro lugar, temos que compreender o ser humano com um eterno caçador de aventuras. Não existe razão ou lógica para explicar porque as pessoas fazem as coisas que fazem, mas é certo que morre lentamente quem não se exercita, quem não viaja ou quem não tem sonhos. Nesse caso, lutar é apenas mais uma das diversas formas possíveis que uma pessoa pode ter como hobby ou profissão e dar sentido à sua vida através da adrenalina e sentimento de superação pessoal!

O MMA é violento? Sim, claro, pois trata-se de um esporte de contato. Mas precisamos compreender que é um tipo de risco controlado, que existem regras e que os atletas são extremamente preparados para suportar os golpes. Dessa forma, a violência não é o objetivo final nas Artes Marciais, mas sim um meio de se atingir outros objetivos que vão desde o crescimento profissional, o sustento da família, a motivação para treinar, praticar atividades físicas e ter uma filosofia de vida que na maioria dos casos transforma os praticantes em pessoas melhores!
Por outro lado, há indivíduos que fumam, bebem, usam drogas e dirigem com imprudência. Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, são 43 mil mortos por ano em acidentes de trânsito no Brasil. O trânsito que é violento ou o comportamento das pessoas ao dirigir? E o futebol, é violento? Quantos jogadores se lesionam desde o profissional até as peladas de final de semana?
Mas vamos falar de esportes de risco, do alto índice de acidentes na Fórmula 1 e nas corridas de velocidade em geral. Ou então podemos analisar o alpinismo, parece que há cerca de 300 corpos de alpinistas mortos no Monte Everest em uma altitude onde não se pode sequer fazer o resgate dos cadáveres. Mas mesmo assim, alguém sabe explicar porque todo ano milhares de “malucos” se arriscam a escalar nas alturas?

Acidente na luta do Anderson

Acidente na luta do Anderson

Poderíamos citar mais esportes radicais como Surf, Parkur, Vôo livre, Esqui, Paraquedismo, Rugby, etc a lista de acidentes graves e mortes é enorme. Imaginem que já morreram maratonistas, mas sem terem sido atingidos por um golpe sequer! Assim, se optarmos sempre pela lógica e a razão, nada faremos! Mas o que têm todas essas modalidades em comum é o fato de que elas podem te proporcionar algo que jamais alguém poderia obter de outra maneira: Satisfação!
Outro dia um amigo comparou os esportes de luta com briga de animais. Mas tem uma crucial diferença, eu disse a ele: Os galos ou cães não escolhem lutar e não recebem pagamentos tal qual os homens que estão no UFC. Um lutador entra no Octagon por livre arbítrio, da mesma forma que cada um escolhe o seu destino na vida.
Então, por livre arbítrio, talvez alguns acreditem que seja mais seguro apenas postar na internet e criticar, sem nunca ter experimentado o sabor de uma grande aventura em sua vida. Ou talvez seja melhor continuar a comer fast-food, tomar refrigerante e quem sabe morrer de parada cardíaca aos 45 anos porque havia o estresse das metas na empresa, as prestações a vencer, os telefonemas dos clientes, o smartphone, o status no Instagram, no Facebook e o sono atrasado… Mas viver é correr riscos! Ou como diz a máxima: “o pior é morrer sem ter vivido!”.

TEXTO DE  – André S. Maraschin – Profissional em Educação Física, Faixa Preta 3º Dan em Karate, professor e atleta.

Sobre Pinto San

Estudante de karate há quase 20 anos, amante da cultura japonesa desde os 8 anos de idade e viciado em lámem. Casado com Priscilla Pinto ( filha de japonês), decidimos vir para o Japão pra levantar uma grana trabalhando nas terríveis fábricas japonesas, e treinar muito karate. Treino em um pequeno Dojo no interior do Japão, mas todos os anos em embarco em aventuras pelo país/ilha, procurando os melhores dojo de shotokan para aprender mais karate. Meu objetivo é simples, ser o melhor karateka do mundo! Claro que isso é impossível, mas no fim das contas o mais importante mesmo é a jornada.

Publicado em 30/12/2013, em Cotidiano, Nossos Colunistas e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. As pessoas criticam o UFC (pois nem só de UFC vive o MMA) por ser um evento violento em que se usa a violência para vencer e não por ser um esporte de risco. A violência existe em vários esportes (que não deveriam ser violentos) mas no caso destes esportes a violência não é regra. E no caso de esportes radicais e de risco a minha vida vai estar em xeque mas não estarei colocando a vida de outra pessoa em xeque.

    Curtir

  2. Show de bola Andre, disse tudo. Infelizmente a maior parte dos seres humanos só criticam oque nem sequer sabem ao certo.
    Parabéns pelo texto.

    Curtir

  3. antonio sergio gomes de oliveira

    O RISCO DE ACIDENTES EXISTE EM TODAS AS PARTES. O QUE VÍ NESTA LUTA FOI APENAS UM ACIDENTE COMO QUALQUER OUTRO. COMO DIZ NO TEXTO, SÃO ATLETAS ALTAMENTE PREPARADOS. OS RISCOS AUMENTAM? SEM DÚVIDA, MAS ISSO NÃO PODE SER MOTIVOS PARA SE CRITICAR ESTA MODALIDADE ESPORTIVA. E TENHO CERTEZA QUE O ATLETA BRASILEIRO A DEPENDER DO FATOR PSICOLOGICO SEM DÚVIDA ALGUMA VOLTARÁ A LUTAR. ACHO QUE O MESMO JÁ ENFRENTOU DESAFIOS BEM MAIORES QUE ESTE EM SUA VIDA. OSU!.

    Curtir

  4. Grande “máscaras”!!!

    Sábias palavras. Como de sempre.

    Eu tenho lá minhas desconfianças quanto a esses flashes todos sobre acidentes envolvendo MMA.

    Para mim, há uma pressão existente nos segmentos envolvendo entretenimento. Nos EUA o UFC, lá no começo, precisou ficar saltando de estado para estado devido às perseguições por parte das comissões de boxe e atlética.

    E aqui no Brasil não seria diferente. Senão vejamos:
    1) José Trajano, jornalista futebolístico, enquanto chefe da redação do SporTV, afirmou que “enquanto eu for chefe, isso (MMA) nunca entrará em nossa grade de programação (ele afirmou isso em um programa chamado “Observatório da Imprensa”). E dito e feito. Enquanto foi chefe, preferia passar Curling (vejam na Internet que “esporte” é esse) ao invés de MMA
    2) Procure-se saber quantas dezenas de casos de fraturas expostas decorrentes de entradas maldosas no futebol ficaram sendo repeditas ad infinitum quanto estas do Anderson Silva; e
    3) Deduzam quanto de “gasolina” o tal do José Mentor (PT-SP) vai ter agora pra ficar sapateando a proibição da radiodifusão do MMA.
    É tudo que essa gente quer.

    Qualquer luta em pé pode causar esse tipo de lesão. Principalmente aquelas que usam low-kicks.

    []´s
    BigBoy

    Curtir

  5. Danilo Miguel

    VIolento? Não. Agressivo!
    As pessoas tem que parar de confundir agressividade com violência…a violência não tem limites e não tem controle; o objetivo de quem pratica violência é prejudicar a pessoa física e mentalmente sem respeito à regras, princípios ou integridade física, moral ou psicológica.
    Esportes como o MMA, o futebol americano, o rugby e o hockey são esportes AGRESSIVOS, devido ao alto índice de contusões e lesões, agudas e crônicas a curto, médio ou longo prazo; mas tudo de forma controlada (Sim, é de forma controlada…basta observar uma briga de rua ou uma briga entre torcidas de time de futebol e verão que realmente estou falando de controle). Claro, no MMA há momentos de violência: provocações, briga fora do ringue, briga entre torcedores…mas o que ocorre dentro do ringue é pura agressividade.

    MAS AGRESSIVIDADE NÃO É A MESMA COISA QUE VIOLÊNCIA?!

    Não, não é. Ja ouviram falar em Hong Kong, Cingapura, Coréia do Sul e Taiwan? Esse países (e a cidade XD) receberam o título de tigres asiáticos pela maneira agressiva através da qual se inseriram no mercado internacional (e não fizeram guerra nem roubaram ninguém).

    A agressividade em si é benéfica e necessária. Agressividade não se trata apenas de socar e gritar, vai além disso. Postura agressiva é olhar nos olhos, um aperto de mão firme, falar com propriedade, clareza e bom tom. Agressividade é um nível acima da postura ativa; uma pessoa com postura agressiva é aquela que resolveu parar de ser “coelhinho” e abaixar a cabeça para tudo e pra todos e resolveu com muito respeito e muita firmeza garantir o seu local no meio desse mundo. Isso é agressividade, e isso é o UFC, o MMA, os esportes de contato.

    Agora, pra quem quiser saber mais sobre violência, tem muitos “episódios extremamente específicos” ocorridos em arquibancadas de jogo de futebol que poderão ilustrar melhor do que qualquer palavra, e mesmo assim deixo aqui uma lembrança. Não existe esporte violento, existem pessoas violências! Quer acabar com a violência do esporte? Acabe com a violência em si mesmo!

    Saudações e muito respeito a todos independente da opinião. Keep fighting, keep living!

    Curtir

  6. Rodrigo Viana

    É muito fácil realizar críticas sobre o MMA, principalmente em cima de fatos isolados como a fratura do Anderson Silva. Essas pessoas deveriam se informar melhor sobre a preparação destes atletas para este tipo de competição e sobre as dificuldades que enfrentam para chegar lá.
    Oss

    Rodrigo Viana
    Itabirito- MG

    Curtir

  7. Filho, o certo é “parkour” e nao encontrei relação do parkour com o mma, nenhuma, serio.

    Curtir

  8. Na verdade é preconceito e falta de conhecimento. para ser um lutador verídico de MMA deve-se dominar pelo menos 3 artes marciais. O atleta deve ser conhecimento em Karate, KungFu e capoeira. Jiu jitsu, Muay Thai e boxe. Ou seja é o desafio de uma mescla de artes marciais contra outra afim de provar a superioridade de técnicas de uma arte sobre a outra. Classificar os praticantes de parkour por exemplo como vandalos, por ter uma meia dúzia que se pendura em patrimônios públicos e históricos seria uma o mesmo que classificar um praticante de mma como selvagem por ter uma meia dúzia de bitolado que quer sair dando porrada por ae.

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: