HISTÓRIA DO KARATE EM OKINAWA – Parte 2

(Da Frente e da direita) Gichin Funakoshi, Chojun Miyagi (de trás, da direita) Saito, Yasuhiro Konishi (1932)

(Da Frente e da direita) Gichin Funakoshi, Chojun Miyagi (de trás, da direita) Saito, Yasuhiro Konishi (1932)

Origens do Karatê e Linhagens

São considerados três grandes aspectos na história do desenvolvimento do Karatê.

Primeiro, a combinação de estilos chineses com a arte marcial local chamada “Te “, que existia desde tempos antigos em Okinawa. Te atravessa uma completa sistematização.

Segundo, as relações comerciais com a China trouxeram também influências culturais, e foram introduzidos em Okinawa diversos artigos sobre Artes Marciais. Que mais tarde foram formalizados e adaptados para a realidade Okinawana.

Treinamento de Karate com Chotoku Kyan (1941)

Treinamento de Karate com Chotoku Kyan (1941)

Terceiro, durante o reino do rei Shoshin (1477-1526), a Classe Guerreira foi concentrada em Shuri, e a ordem da “Caça à Espada” foi reforçada simultaneamente. A “política de proibição do porte de armas” foi reforçada também após a invasão de Ryukyu pelo Clã Satsuma (1609).

Nesta época, o chamado ‘Karate Tradicional’ não possuía ryu (escolas).
Mas parece que os Okinawanos tiveram sucesso ao implementar as características de Shorin-ryu e de Shorei-ryu, ambos importados da China.

O conceito dos “ryu “( escolas) de hoje, foi desenvolvido no início do século 20. Antes disso, os estilos foram divididos em Shuri-te (mais tarde Shorinji-ryu, Shorin-ryu, etc), Naha-te (mais tarde Goju-ryu, etc) e Tomari-te (mais tarde Matsubayashi-ryu, etc) todos foram nomeados após as características de seu kata, nomes de lugares tradicionais, e assim por diante.

Trainamento no jardim do Dojo de Wakasa da Karate Kenkyu Club  1924

Dojo de Wakasa  1924

Havia também as escolas Ryuei-ryu e Pangainun-ryu (mais tarde Uechi-ryu), que se originou em Nanpa Shorin Ken da China.

O Sistema de Ryu organizado desde 1920 perdura até os dias atuais.
Após a segunda guerra mundial, houve uma segmentação forte dos ryu, e existem cerca de 60 ryu e associações hoje em dia..

A baixo temos a crianção e linhagem dos estilos de karate antes do atual conceito de escolas ( clique na imagem para ampliar).

Uechi Ryu Tomari-te Shuri-te Naha-te

Na próxima semana iremos falar da característica do estilos da época.
Até lá.
Osu!

Fonte: Wonder Okinawa – Centro de Estudos da Prefeitura de Okinawa em Manifestações Culturais e Artes Marciais. http://www.wonder-okinawa.jp/023/eng

NAKAZATO, Jyoen; OSHIRO, Nobuko; MIYAGI, Tokomusa; TUHA, Kiyoshi; KOHAGURA, Yoshinobu; HIGAONNA, Morio; TAIRA, Yoshitaka; SAKUMOTO, Tsuguo. Karatê de Okinawa e Artes marciais com Armas / Okinawan Karate and Martial Arts with Weaponry. Disponível em: <www.wonder-okinawa.jp/023/eng>. Acesso em: 20 jun. 2005.

Sobre Tiago Frosi

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil. Professor de Karate, estilo Shotokan, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Centro de Treinamento Alcance e Associação Israelita Hebraica, em Porto Alegre, Brasil. Instrutor de Tai Chi Wu-Xing na Universidade Holística Internacional, campus Unipaz-Sul, Porto Alegre, Brasil. Terapeuta Transpessoal. Estudioso da cultura oriental, ciência baseada no paradigma emergente, espiritualidade, transdisciplinaridade aplicada à saúde e às práticas corporais.

Publicado em 20/12/2013, em Nossos Colunistas, Tiago Frosi. Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. Marcelo Luna

    Como sigo a linha histórica de Patrick McCarthy, queria colocar algumas questões.
    Sobre a criação do Okinawa Te, segundo esse pesquisador, a arte que conhecemos hoje deu-se da fusão de 04 artes marciais ou sistemas de combate, sendo 02 nativos de Okinawa e 02 estrangeiros.
    Os sistemas nativos seriam o Tegumi (grappling de Okinawa) e o Torite, um sistema de chaves e imobilizações em sua maioria criadas para serem aplicadas em pé, criada pelos Peichin para imobilizarar criminosos sem causar maiores danos.
    Os estrangeiros seriam o Kuan fan, em suas diversas formas (enfase no estilo Garça branca).
    E esse ultimo que veio de bem mais longe que a China, o boxe Siamês. Poucos sabem, mas Okinawa teve aliança de comércio por 200 anos com o Reino do Sião, e existem relatos de um Viajante Inglês que presenciou Siameses treinando com nativos de Okinawa.
    Ah! Caso alguém nao saiba, o Reino do Sião é conhecida hoje como Thailandia, e o boxe Siames como “Muay Boran”.

    Outro tópico, é a separação de estilos por cidade.
    Até onde sei, nenhum desses 03 estilos (Shurite,Tomarite e Nahate) viraram algum dos estilos moderno como Shorin ryu e Goju ryu.
    Praticantes de um desses estilos geralmente tinha conhecimentos dos outros 02, pois as cidades eram muito proximas e eles trocavam conhecimento, como Itosu e Asato.
    Miyagy era senpai de Funakoshi, eles treinaram junto, isso quer dizer que Miyagy não treinou somente Nahate, e o Goju ryu não se baseia apenas nesse estilo. Assim como o SHorin ryu nao se baseia apenas no Shurite. Nem mesmo o Shotokan, que é um estilo descaradamente Shurite, escapou da influencia do Nahate, como podemos ver na linha tekki e no kata Hangetsu. Além de existirem outros estilos que se baseiam em Nahate, como o Motobu ryu e o Uechi ryu, que mesmo sendo desenvolvido separadamente, manteve uma incrivel semelhança com a linha de Naha.

    Espero que o amigo nao receba meu texto como correção ou critica. São apenas opniões como o propósito de gerar um debate saudável no qual possamos aprender mais.

    GAMBATTE!!

    Curtir

  2. Grande Marcelo, valeu a contribuição. vale lembrar que o que estamos disponibilizando é uma tradução da história como é oficialmente explicada pela Prefeitura de Okinawa.

    Há que se aprofundar bastante e usar a metodologia da pesquisa histórica mesmo para irmos além tanto dessa versão oficial quanto da versão do prof. McCarthy, ambas tem coisas a corrigir.

    A questão é muito mais complexa. Por exemplo: para florear a história e ganhar a atenção daqueles que esperam novidades McCarthy explora a novidade de que artes tailandesas influenciaram o karate de Okinawa (isso pode até ser verdade pela presença do punho com a ponta do dedo indicador no centro da mão do Motobu-ryu) mas é uma questão totalmente secundária. Porque secundária? Pela natureza do Karate de Okinawa! Karate de Okinawa é centrado em treino de tanren (calejamentos, treinos com pesos e enraizamentos) e kata (formas). A classificação dos kata em Shuri-te, Naha-te e Tomari-te é apenas uma convenção para se esconder que Karate veio dos Quan-fa (estilos de arte marcial chinesa). Isso é evidente pois todas as armas de Kobudo de Okinawa, todos os exercícios de calejamento e os fundamentos dos Kata existem em estilos chineses. O que os oquinauenses fizeram foi simplesmente aprender superficialmente esses fundamentos e fazer uma grande salada! Todos podem assistir vídeos de Hung Gar Kuen e perceberão de cara a semelhança com o treinamento físico e a maioria dos kata de Goju-ryu. O kakie de Goju-ryu nada mais é que uma corruptela usando força bruta do treinamento de Tui-shou dos estilos internos e por aí seguimos. Isso acontece com todos os estilos, o tabu é admitir que Karate é uma versão local da arte marcial chinesa. Influenciado pelo discurso dos mestres (incluindo aí Funakoshi e Nakayama sensei) por muito tempo resisti a essa ideia, mas a verdade é que o método científico da história me mostrou que não era verdade e que
    só quando entendermos as raízes nos estilos chineses entenderemos algumas técnicas do Karate. Para alguns oque digo é uma blasfêmia, mas isso é a única coisa que pode ser comprovada. Em algum momento, daqui a muitos anos e pesquisas, poderemos falar profundamente desses detalhes e esmiuçar a origem de cada técnica, pois é preciso pensar na origem de cada Kata, não do estilo. Um mesmo estilo (como o Shotokan, por exemplo), tem Kata baseados em Shaolin-quan, outro em Mizhong-quan, outro provavelmente em Baihe-quan e até em Taiji-quan. Mas quando pensamos que um estilo tem uma origem em coisas como as propostas pelo prof. McCarthy ficamos balançando as mãos entre as nuvens enquanto a verdade se esconde debaixo dos nossos pés

    Abraços, Osu!!!

    Curtir

  3. Da uma olhada nesse link tem boas imagens de karate e outras coisas
    http://www.shinkitaikarate.ca/Scona/Glossary/Glossary%20index.html
    Alem disso vi que vc mora no japao como conseguiu isso ? NADA desse comentarios tem haver com o post mais obrigado se responder

    Curtir

  4. Marcelo Luna

    Até onde sei, os proprios Karatekas de Okinawa nunca deram muita importancia a história antiga do karate especificamente pelo fato de muitas de suas raizes ter vindo da China. Sei que muito do Karate é arte Chinesa, mas isso tbm não destroi a hipótese do karate tbm ter outras fontes, tanto nativas quanto estrangeiras.
    Bem, existem algumas poucas evidencias, mas existem.

    OSU!

    Curtir

  5. Duda Vila Nova

    Republicou isso em Duda Vila Novae comentado:
    Parte 2 da história oficial do Karate segundo a prefeitura de Okinawa.

    Curtir

  1. Pingback: TOP 5 de 2014! | PINTO KARATE DOJO

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: