PINTO KARATE CAST # 22 – De volta e já falando mal do CREF!

PODCAST KARATE

Podcast sobre karate

  ESTAMOS DE VOLTA MEUS QUERIDOS AMIGOS !!!

O PKC voltou  depois destes longos meses no seu retiro espiritual, e já trazendo para vocês um assunto quem agitado alguns fóruns sobre nossa arte, O CREF.  Vamos tirar algumas duvidas e levantar algumas polêmicas sobre esse assunto., e no fim você pode deixar sua dúvida ou esclarecer mais um pouco esse assunto, PARTICIPE!

CLIQUE E ESCUTE

Links comentados neste cast.

– Um resumo sobre os nossos direito perante o CREF

E-MAILS

Mande suas críticas, elogios e sugestões para pintokaratecast@hotmail.com

“Siga o Pinto ” no Twitter @Pintosan ou  @pintokaratedojo

– Facebook de pinto San

– Facebook Dona Pinto

– Pagina do facebook

– LINK DA TRILHA SONORA DO CAST DE HOJE

 Clique com o botão direito do mouse e em “salvar como”

Download melhor qualidade 192 kbps – 74 Mb [50:06 min]

Gostou? Clica nesses botões ai em baixo!

Sobre Pinto San

Estudante de karate há quase 20 anos, amante da cultura japonesa desde os 8 anos de idade e viciado em lámem. Casado com Priscilla Pinto ( filha de japonês), decidimos vir para o Japão pra levantar uma grana trabalhando nas terríveis fábricas japonesas, e treinar muito karate. Treino em um pequeno Dojo no interior do Japão, mas todos os anos em embarco em aventuras pelo país/ilha, procurando os melhores dojo de shotokan para aprender mais karate. Meu objetivo é simples, ser o melhor karateka do mundo! Claro que isso é impossível, mas no fim das contas o mais importante mesmo é a jornada.

Publicado em 24/02/2013, em Podcast e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 12 Comentários.

  1. Lú Lobato

    Steven Seagal perdeu todo o seu brilho, todo o seu glamour, e minha admiração, qdo numa entrevista, ele expressando uma completa falta de humildade, disse ao repórter que não tinha nada a aprender com Anderson Silva e Lyoto Machida, postura que não se espera de um sensei, de alguém que deveria ter uma certa evolução. O que veio depois disso só reafirmou o seu perfil, por mim traçado.

    4 Dan de Karate Shotokan – FPKK (Federação Pernambucana de Karate Kawamura)
    Recife-PE.

    Curtir

  2. Muito bom, mais um post!!! hj com a participaçao do nosso amigo Pablo Kickboxer e advogado nas horas vagas trazendo uma explicaçao muito bem vinda ao assunto q veem perturbando o juizo de artistas marciais a alguns anos!

    Vlw Pinto e toda a galera! abraço!!!

    Curtir

  3. Orkut? aposenta logo isso cara…

    Há uns dez anos atrás o cref RJ deu um tiro no pé ao tentar impôr sua resolução contra professores de dança; artistas performáticos tem REGISTRO PROFISSIONAL, tem BACHARELADO e existe à mais tempo que a educação física brasileira.

    Professores de dança PRESCREVEM EXERCÍCIO, fisioterapeutas PRESCREVEM EXERCÍCIO, mas o pessoal do cref, como brasileiros típicos, tentaram abusar de quem eles consideravam mais fáceis de enganar e arrancar $$$$$.

    Um bom professor de karate deve ser de uma linhagem confiável, com graduações emitidas por escolas reconhecidas, com cursos que contribuem para sua formação: instrutor, primeiros atendimentos, massagem esportiva,etc. e claro, viver aquilo que ensina no Dojo.

    Cref fiscalizará dança, jogos de arco e flecha, corrida com toras de madeira e pedras, enfim, as “olimpíadas” dos índios?

    Isso é só em país aonde o povo se acovarda, crédulo em qualquer coisa e não têm disposição para pensar e buscar informações verídicas.

    Excelente post Pinto, realmente muito informativo, o “doutor” falou tudo e mais um pouco! rsrs

    OSS

    Curtir

  4. Caraca eu achei que eu ia ser o first!

    Curtir

  5. Alex Araújo - Santa Cruz RN

    Fico muito feliz por essas informações tão valiosas e enriquecedoras. Acho importante a qualificação do professor de artes marciais em atividades físicas, uma vez que utilizamos e muito durante os treinos. Mas será que o professor necessita realmente de um curso superior na área de educação física sendo a finalidade diferente deste fim? Como se comentou, o professor na área das artes marciais já é suficientemente apto pelos seus mestres e federações a exercer a sua profissão, tendo como principal foco as artes marciais e não a educação física. Seria interessante fazer cursos técnicos de educação física adaptados para a realidade das artes marciais.

    Curtir

    • Lú Lobato

      Acredito ser de fundamental importância o conhecimento de anatomia e fisiologia por exemplo, dentre outras disciplinas, para que o professor de Karate possa desempenhar melhor sua função. Isso evitaria por exemplo, muitos danos comuns as articulações dos praticantes, muitas vezes por desconhecimento do funcionamento anatômico. O que não quer dizer que o professor tenha que ter o curso de Educação Física, mas que seja exigido cursar algumas disciplinas de extrema importância, para maior segurança do praticante.

      4 Dan de Karate Shotokan – FPKK (Federação Pernambucana de Karate Kawamura)
      Recife-PE.

      Curtir

  6. Precisar aprender anatomia? curso Técnico em Necrópsia! os níveis de conhecimentos da estrutura do corpo humano desse profissional supera qualquer formado em EF com PHD, pois o técnico só trabalha com isso, nos mínimos detalhes com equipe de médicos legistas e outros técnicos.

    Primeiros socorros? curso de atendimento pré-hospitalar com socorristas e bombeiros brigadistas, pois não há profissional que compreenda mais de primeiros socorros do que estes.

    Faz o curso superior em fisioterapia, com especialização em fisioterapia esportiva, pois fisioterapeuta também prescreve exercício, mesmo que em um contexto de trabalho diferente, mas também possui vasta compreensão quando o assunto é fisiologia do exercício físico.

    Foda é quando a Educação Física quer se meter no que não é de sua competência, e recebe ajuda de professores de artes marciais.

    Na Universidade gama Filho, no RJ, surgiu uma pós-graduação em artes marciais, que nada ensina de fato como ser um professor de Karate, e na verdade, nem poderia, mas o curso existe para quem é bacharel e deseja ministrar aulas de artes marciais, daí a comprar uma graduação não é muito difícil, ainda mais aqui no Brasil com nosso jeitinho brasileiro de fazer as coisas.

    Léo Imamura e sua esposa Vanise fazem parte do corpo docente.

    http://www.posugf.com.br/cursos/pos-graduacao/educacao-fisica/1711-lutas-e-artes-marciais-da-pedagogia-ao-treinamento

    Esse curso, sem uma graduação concedida por uma escola de karate servirá de quê para um bacharel em EF? “auto ditadas” se auto graduando? universidade vai conferir faixa preta para eles?

    já é o fim da picada uma faculdade de FILOSOFIA concedendo título de MESTRE E GRÃO-MESTRE em artes marciais!

    Gosto de Educação Física, mas Karate forma seus próprios professores e mestres, pois então DE QUÊ ME ADIANTA GRADUAÇÕES DE DAN??? SÓ PARA EU GASTAR MEU SUADO DINHEIRO PARA DEPOIS FULANO AFIRMAR QUE, PARA SER RECONHECIDO SENSEI, PRECISO DO BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA??? então vou passar a BANALIZAR graduações no Karate, como tenho visto por aí, pessoas com graduação de 1º kyu Shotokan ministrando exame para KYU! pouco me importa adiquirir sandan, youndan ou godan, o que importa é pagar o cref, cursar superior e me auto graduar, Karate no Brasil virou bagunça mesmo.

    Conheço professores que ORDENAM que seus alunos cursem a EF, e depois façam exame de dan para que os reconheça como sensei.

    Os cursos de formção de intrutores de karate no Brasil ( JKA,etc. ) servem para quê afinal? para encher bolso de cartola ou para formar PROFESSORES?

    Escrevi pra cacete e não almocei ainda; fui!

    OSS

    Curtir

  7. Franz Quiroz

    Prezado Daniel,

    Informação de primeira e esclarecedora!

    abraço!

    Franz Quiroz
    agora morador de Salvador e ainda sem academia para treinar por aqui!

    Curtir

  8. Oss! Parabéns Pinto San! ,estava fazendo muita falta seus podcasts! espero que contunem!
    Oss

    Curtir

  9. Muito bom esse artigo!
    O advogado, está certíssimo e eu adorei ouví-lo.

    Sou Profissional de Educação Física e acho que há uma evolução com o tempo.

    Penso que quem deveria investigar os professores de karatê é a Confederação Brasileira de Karatê. Quanto ao CREF, sim, está se aproveitando dos professores de karatê que são específicos de uma situação (karatê). Professor de Educação Física não entende de Karate-Dô, a não ser que tenha treinamento na arte.

    Conclusão, o Conselho de Educação Física não tem autoridade sobre o Karate-Dô.
    Se alguém me coibir de dá aula de Karate-Dô, não chamo a polícia, gentilmente, eu o tirarei do meu Dojô com o ki-ai, no ouvido dele. Polícia? Pode vim, faço questão em ir à Delegacia dizer que o CREF está me causando constrangimento e dano moral.

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: