I GASSHUKU INTERNACIONAL SHINJIGENKAN INSTITUTE

Gashukku Internacional com Guy Sahri sensei

SENSEI GUY SAHRI

Aconteceu neste final de semana, de 27 a 29 de julho, o I Gasshuku Internacional de Karate-Do na ESEF UFRGS. O evento começou às 9h de sexta e encerrou às 13h de domingo, e teve apoio da Federação de Karate Shotokan do Rio Grande do Sul, Fedération Française de Karaté et Disciplinés Associées, Ministério do Esporte da França, INSEP, Comitê Olímpico Francês, Centro de Estudos Olímpicos da UFRGS e realização do Shinjigenkan Institute Brazil e Escola de Educação Física da UFRGS., com a presença do professor Guy Mehdi Sahri, 5º Dan, da FFKDA.

As atividades começaram na sexta feira, dia 27, na Escola de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEF-UFRGS). Os participantes foram recebidos no ginásio de lutas e ginástica artística da Universidade, onde praticaram Taijiquan, ministrado pelo sensei Tiago Frosi, presidente do Shinjigenkan, e depois entraram no trabalho do Karate propriamente dito. A manhã teve como tema um trabalho de base preparatório para o treino de “Go no Sen” desenvolvido à tarde pelo sensei Guy Sahri. Houve ainda a prática de Chi Kung e Shinshin Toitsu (yoga japonesa), conduzida por Tiago Frosi sensei, e exercícios pliométricos com step para preparação física ao Kumite, ministrados por Guy Sahri sensei.

SHINJIGENKAN INSTITUTE

No dia 28, o evento aconteceu na Sociedade Ginástica Porto Alegre (SOGIPA), um dos maiores clubes da cidade, no Dojo João Derly (que abriga também os treinamentos de vários atletas da seleção brasileira de Judô). Pela manhã, os participantes seguiram no trabalho com Sahri sensei, praticando os fundamentos e técnicas de “Sen no Sen” e à tarde foi desenvolvida uma longa e marcante prática meditativa coordenada pelo sensei Tiago Frosi, após a significativa palestra de Guy Sahri sensei sobre o Shu-Ha-Ri. As atividades foram seguidas pela produção de mandalas pelos participantes.

I GASSHUKU INTERNACIONAL SHINJIGENKAN INSTITUTE

I GASSHUKU INTERNACIONAL

Finalizando a jornada de três dias, os participantes tiveram a oportunidade de praticar o “Jiyu Kumite” após a compreensão do Go no Sen e Sen no Sen, além da abertura de percepção proporcionada pelo trabalho energético e meditativo, experimentando a possibilidade de lutar de forma mais criativa. Para aqueles que acompanharam o trabalho pelos três dias, foi a oportunidade de conhecer uma proposta integral para o treinamento do Karate-Do, onde se buscou estimular os diferentes aspectos do humano.

Parabéns a todos e um agradecimento especial pela valorosa contribuição do sensei Guy Sahri ao nosso Karate gaúcho. Esse trabalho será de grande valia para nós praticantes e esperamos tê-lo mais vezes aqui conosco.

Tiago Frosi

Mestrando – Programa de Pós Graduação em Ciência do Movimento Humano UFRGS
Bacharel em Educação Física (UFRGS)
World Karate Federation – Karate Trainer – BRAV0039
Japan Karate Shotorenmei member 353-2012
Anúncios

Sobre Tiago Frosi

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil. Professor de Karate, estilo Shotokan, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Centro de Treinamento Alcance e Associação Israelita Hebraica, em Porto Alegre, Brasil. Instrutor de Tai Chi Wu-Xing na Universidade Holística Internacional, campus Unipaz-Sul, Porto Alegre, Brasil. Terapeuta Transpessoal. Estudioso da cultura oriental, ciência baseada no paradigma emergente, espiritualidade, transdisciplinaridade aplicada à saúde e às práticas corporais.

Publicado em 24/08/2012, em Tiago Frosi, WorkShop - Cursos e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Caríssimo Tiago Frosi,

    Parabéns pela iniciativa!

    Deve ter dado um trabalho danado para coordenar datas, lugares, hospedagens… mas o retorno deve valer a pena em termos de realização pessoal sua e dos participantes.

    O impagável é ter acesso às técnicas que o sensei Guy Sahri deve ter apresentado. A dúvida fica no seguinte: ele fala um português acessível, né? Por que escrever… dá um trabalho de entender às vezes…hehehe.

    Um abraço
    BigBoy

    Curtir

  2. Felipe Andrade. Arraial do Cabo - Rj

    o camarada da um show no karateca.net falando mal do Brasil, e mesmo assim nego paga pra fazer curso com o cara…..

    queria ver se fosse ao contrario…. se gringo ia dar moral pra quem fala mal de seu país….. duvido…..

    Curtir

  3. Prezado Felipe, Guy sensei nunca falou mal do Brasil, apesar de eu acreditar que ele possa ter criticado algumas coisas da nossa estrutura do Karate que ,convenhamos, tem sim problemas.

    Ademais ele e D’Elia sensei deram a todos nós uma demonstração de cavalheirismo ao voltarem atrás numa discussão que não era necessária.

    Obviamente nenhum de nós perderia um bom curso como esse por causa de discussões no karateka.net

    Osu!

    Curtir

  4. Felipe Andrade. Arraial do Cabo - Rj

    Sensei Tiago, palavras desse Francês:

    “Tenho pena desses “manes”que ficam defendendo o Brasil dizendo que “eh o mundo que ta uma merda”, sendo que nunca sairam nem do Estado onde moram e fazendo Projetos Sociais por sua carreira política de Merda !… quem ta acostumado a viver no lixo realmente nao quer viver no luxo ! Brasil gosto tanto, eu sinto falta. Mas Pessoal, falta muito chao pra chegar na qualidade de vida de um pais de 1º mundo como voçê disse, metade do povo e “analfabeto”, e dificil encontrar gente honesta, todo mundo se vangloria de te passar a perna e tomar cerveja e churrasco… e ainda querem defender !… ”

    Eu, como Brasileiro, não aceito que alguém de fora venha julgar o meu povo.

    essa foi só uma, das oportunidades que ele teve pra falar mal de nós

    http://www.karateca.net/forum/off-topic/emprego-vendendo-meu-peixe/

    em tempo, gostaria de dizer que suas contribuições aqui no blog do pinto são excelentes….

    Curtir

  5. Bem, eu acredito que as críticas que ele fez ao país são as mesmas que a gente faz todo dia quando reclama das coisas, porque ele morou aqui vários anos, e como tu pode ler ali ele disse “Brasil gosto tanto, eu sinto falta” – que se pudéssemos corrigir gramaticalmente pra não distorcer a ideia original seria “Gosto tanto do Brasil, sinto falta [desse país]” – bueno, entre muita gente envolvida na política e nas instituições é difícil realmente achar gente honesta e estamos enfrentando a décadas [na real talvez desde a colonização desse país] o problema da corrupção e muitos outros. Entendo bem teu sentimento, mas talvez ele também seja uma pessoa que não foi bem compreendida.

    Obrigado pela mensagem, as contribuições aqui pro blog sempre são pensadas como coisas que visam acrescentar para nosso Karate. E sobre o caso do plágio da marca, eu te diria o seguinte, aqui a gente não dá bola pra muita coisa que os europeus dão, essas cópias ofendem muito o imaginário deles. E não é exclusividade de francês, os ingleses também pensam assim, os portugueses, aí aflora o sentimento de todo mundo e é uma merda porque os maus entendidos só vão crescendo… Um abraço!

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: