EM BUSCA DO SAKKI – Por Roberto Sant’Anna

Blog do sensei Roberto Sant'anna KATSUMOTO
Por Roberto "O GOOGLE" sensei

Masatomo Takagi Sensei foi uma figura importantíssima na criação e Fundação da JKA (Japan Karate Assosiation), mas infelizmente poucas pessoas o conheceram tão bem quanto Stan Schmidt Sensei.
Foi ele quem conseguiu estabelecer o primeiro Dojo da Organização,la pelos anos 50, quando pediu a um amigo, Dono de uma empresa de Cinema, que emprestasse uma das salas de sua Companhia.
Foi o braço direito de Nakayama Sensei, tinha cargo de Vice-Presidente da JKA honorário e Secretário geral.
Certa vez, perguntado sobre Funakoshi Sensei, ele contou a seguinte “Estória”.
Já em idade avançada, Sensei Funakoshi  não treinava como antes. Porém, pediu a mim (Takagi) que o ajudasse nos treinamentos, tentando atacá-lo sempre que achasse que ele estivesse desatento. Evidentemente que achei aquilo meio bobo, já que eu nunca ousaria fazê-lo tendo em conta sua idade avançada,   meu respeito por ele não admitiria isso.
Porém, fui repreendido severamente diversas vezes por não fazê-lo até que um dia, percebendo-o no canto do Dojo, em aula,dando uma leve cochilada, aproximei-me dele bem devagar e quando estava bem perto, lancei um Uraken bem rápido em sua direção, golpe este facilmente desviado, apenas com um movimento lateral de cabeça.
No mesmo instante ele disse:
-Sem chance Takagi, acho que você deveria treinar mais Karate,  está muito lento.
Evidentemente que quando contei a meus amigos o ocorrido, disse a eles que talvez Funakoshi Sensei estava brincando de gato e rato comigo, que na verdade ele estava fingindo estar dormindo só pra me pegar.

Texto sobre o sakki no karate

Até que certo dia, já na Takudai University, num Gashuku, tive que entrar no quarto do mestre para pegar meuKarate-Gi, já que compartilhavamos o mesmo quarto.   Ao adentrar o quarto, percebi que o Mestre estava num sono profundo. Momento ideal para um ataque surpresa e cheguei a aproximar-me dele com o pensamento bem fresco em minha mente.
Na hora H, pensei o seguinte. Ele não terá chance se eu ataca-lo agora, portanto não farei nada e amanha cedo, lhe direi que o fiz, e que ele nem percebeu. Neste mesmo instante, como se lesse meu pensamento ele, ainda de olhos fechados me disse:

– Takagi, vai atacar logo, ou vai ficar ai pensando nisso a noite toda?
Juro, isso aconteceu de verdade!! A partir dali em diante nunca mais ousei desconfiar do Sensei.
Essa habilidade se chama em japones SAKKI (literalmente sentir a morte), e é o que buscamos nas Artes Marciais e especialmente no Karate do. É aquele sentimento de previsão de perigo, que algo errado está  prestes a acontecer, se  conseguirmos sentir isso numa luta, antecipando o ataque do adversário, jamais perderemos uma batalha.
Hoje em dia vemos dezenas de milhares de pessoas, desenvolvendo suas habilidades físicas nas Artes marciais, esquecendo-se do espírito.
Por isso mesmo, quanto mais velho fico, mais distante de me sentir somente um lutador me sinto.Karate é escola de vida.
Melhor adquirir Sakki…..

Roberto Sant’Anna – Faixa preta de  Karate Shotokan

Prof.  Educação física e empresário.

Blog pessoal –  http://wwwkenshuseikarate.blogspot.com/

GOSTOU ?  DIVULGUE CLICANDO AI EM BAIXO!

11 comentários sobre “EM BUSCA DO SAKKI – Por Roberto Sant’Anna

  1. Participei de vários treinamentos na antiga Shidokan na tijuca, onde sensei sohaku ministrava suas aulas no começo da decada de 70, e faziamos o seguinte treinamento:
    O aluno ficava no meio de uma roda de karatecas e cada um recebia secretamente um número. A cada contagem desse numero o aluno atacava e o que estava no meio da roda sem saber de onde vinha o ataque tinha que presentir o ataque, defender e conta atacar.
    Sei que o que o sr citou dobre o mestre é bem diferente (habilidade adquirida pela serenidade, muita pratica e confiança), mas isso me lembrou desse treinamento que faziamos. Como eram diferentes e agradaveis aquelas aulas.
    Me lembro que após o kumite, tinhamos que lutar 2 contra 1, 3 contra 1 e depois metade do grupo contra a outra metade, como se fosse uma briga generalizada.
    Ficavamos avidos para que esse treinamento se repetisse.
    Quero dizer que a repetição dos movimentos leva a excelencia, mas alguns treinamentos que saem da rotina leva o treinamento mais prazeroso.
    Oss

    Curtir

      1. Eu que me sinto agradecido!
        Ter contribuido mesmo que seja de uma forma tão sutil!
        Oss

        Curtir

  2. Cumprimento pela bela colocação e, ao mesmo tempo, aproveito para salientar a polarização que poderá haver, a médio prazo, entre esportes de luta e de competição, ampliando a importância do Karate.

    Embora certa discriminação das artes marciais em meio a imprensa, onde muitos acreditam que fomentariam a violência, as artes marciais vem crescendo, e há mesmo trabalhos sérios, como uma tese de mestrado sobre o caráter pacifista das artes marciais, que pode ser acessada em:
    http://www.padilla.adv.br/desportivo/artesmarciais

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s