PINTO KARATE CAST # 12 – Te pego lá fora de novo!

pinto karate cast 12 - falando sobre o Bulyling
É BULLY, F@DEU!!!!

Bem vindos karateka’s à mais um podcast violento, perseguidor e …. sei lá…..

Eu , Tiago Frosi sensei e Fábio “Simone” (?), reunidos para falar sobre nossas infâncias , do quanto sofremos e  fomos perseguidos, humilhados, espancados (SOCANDO MUITO O TECLADO) pelos valentões da escola, da rua e do trabalho!

Colocamos para fora toda a mágoa e chamamos a atencão para esse problema comum na vida de nossos filhos e que deve ser combatido com a maior seriedade possível!

O IJIME NAS ESCOLAS JAPONESAS!

Links comentado na seção de emails.

Blog de Carlos Camacho sensei

Coluna de Tiago Frosi sensei

Ganhador do Meikyo sorteado pelo Karateca.net

Links comentados neste cast.

Tiago Frosi sensei blog  KARATE SCIENCE

Zagief Kid aplicando um   “PILÃO” em um valentão da escola

Estudante japonesa de 13  que se suicidou

japonês de 23 que transmitiu a própria morte

Estudante se joga na frente de um trem

Irmã que cometia bullying com o proprio irmão

Garota de 11 anos é espancada em escola estadual o Brasil

universitária de Ribeirão Preto foi  agredida por denunciar bully

Altas Horas fala sobre o Bullying

Altas Horas com matéria sobre o Ijime ( Bullying) nas escolas do Japão !

COMPLEMENTANDO

A relação entre “Senpai” e “Kohai”, NÃO AO BULLYING!

Blog sobre o bullying

Algumas imagens de uma cena de ijime em escola japonesa ( em japonês e cenas de nudez)

E-MAILS

Mande suas críticas, elogios e sugestões para pintokaratecast@hotmail.com

“Siga o Pinto ” no Twitter @Pintosan ou  @pintokaratedojo

CLIQUE  NO PLAYER

Clique com o botão direito do mouse e em “salvar como”

Download melhor qualid. 96 kbps – 64 Mb [92:00 min]

 

Gostou? Clica nesses botões ai em baixo!


10 comentários sobre “PINTO KARATE CAST # 12 – Te pego lá fora de novo!

  1. Pinto San, Oss!
    Muito bom esse pod cast!

    Muito importante o esclarecimento sobre o Bulling, principalmente no que se refere ao comportamento de quem sofre a agressão, para que os pais consigam identificar que o filho está passando por isso.

    O que passei na infância – por ser gordinho – talvez não se enquadre como Bulling, por não ter a característica de continuidade da agressão. No entanto, posso garantir que as várias vezes que passei por isso com crianças diferentes (e com adultos!), não me fez bem nenhum.

    Como professor de Karate, percebi que um de meus alunos estava passando por isso e consegui reverter – os agressores eram também meus alunos (!!!). Graças a Deus conseguimos perceber a tempo.

    Parabéns pelo podcast e pelo blog como um todo!

    Grande Abraço, Marcel
    Oss!

    Curtir

  2. Ótimo cast pinto-san. Curiosamente eu também sofri “ijime” no colégio até começar a praticar Karate, onde eu ganhei confiança e conseguir o respeito dos meus colegas por não ter uma atitude passiva frente às provocações. Ótimo cast e excelente participação de nosso colega da comunidade Karate no orkut, Fábio.
    Oss!

    Curtir

  3. 25 anos
    Campos RJ
    Excelente podcast, principalmente por demonstrar o tipo de prejuízo o Bullyng pode causar na vida de pessoas que muitas vezes não conseguem superar esse tipo de agressão insuportável e contínua. Não acredito porém que a não superação desse trauma possa justificar essas Barbáries que acontecem nas escolas americanas e a que aconteceu na ultima semana no Rio de Janeiro, porém acredito que se houvesse uma preocupação maior dos diretores, professores e funcionários da escola em geral em evitar esse tipo de perseguição, muitas dessas barbáries seriam evitadas. Posso também salientar que o papel dos pais tanto das vítimas quanto dos agressores são responsáveis por evitar essa prática, já que o bullyng não se restringe à escola e que a internet está sendo utilizada como ferramenta para essas perseguições.

    Finalizando:
    Para momentos em que não for possível a solução no âmbito das palavras, podemos nos lembrar de um dos vinte princípios de Funakoshi “O Karate é um instrumento da justiça” e como tal deve ser usado em prol dos injustiçados e perseguidos, principalmente se o injustiçado e perseguido é você.

    Curtir

  4. Mto bom esse podcast, tá de parabéns mais uma vez.
    Sugiro falar sobre como lutar com pessoas mais altas e tb como um mais alto pode tirar vantagem do tamanho numa luta. Eu tenho apenas 168cm e sofro bastante em lutar com pessoas mais altas. Acho que muita gente deve passar pela mesma situação. Oss!

    Curtir

  5. Pod cast diferente, bem interessante e polêmico, hein.

    Bullying é um problema mesmo, dificil não ficar indignado ouvindo relatos. Pô, a escola é um lugar onde os pais esperam que o filho esteja seguro. E olha que dizem que no Brasil nem é tao ruim se comparado com os EUA.

    Oss!

    Curtir

  6. Meu comentário acerca deste cast está no #13…foi tanta a empolgação pra comentar que acabei comentando no lugar errado! kkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  7. Olá Pinto San, gostei muito desse cast que fala de um assunto que merece total atenção. Quando era criança e adolecente sofri com gracinhas da galera na escola pq eu era gordinho, mas ao mesmo tempo meus pais me faziam ter muita autoconfiança e os nego se lascavam pq eu era osso duro de roer e dei muita porrada em cabra safado..kkkkkkkk. Hj sou pai e me preoculpo um pouco com meu guri na escola que já chegou machucado em casa por uns guris danadinhos, mas já faz mais de um ano que ele ta treinando karate para que no futuro saiba encarar esssa situações, pois não to lá pra defender. O grande problema do bulling é a impunidade, pois as escolas se omitem muito ao problema e por isso acabam aparecendo psicopatas que anos depois põe suas frustações pra fora. Valeu Pinto San..oss!!!

    Curtir

  8. Mas um ótimo tema. Quando era criança, eu era bem gordo, com 12 anos eu cheguei a pesar 93kg. Hoje aos 30 e com 1,89m de altura peso 96kg. Porém nunca sofri bullying, não que as pessoas fossem boazinhas comigo, pelo contrário, mas sempre que alguém se engraçava eu fazia ela dar uma olhada ou um beijo na minha mão… 😛
    Com o tempo e a fama de “brabo” ninguém mais mexeu comigo e nunca mais precisei de violência…

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s