TREINAMENTO DE TAISABAKI – 2º Parte

Treinamento Taisabaki

Como prometi, aqui está a segunda parte do treinamento de taisabaki, desta vez usando os elásticos e sem parceiro de treino.  Antes de tudo quero mais uma vez pedir desculpas pela longa espera, da última vez que tentei encontrar um local para gravar os videos acabei perdido no meio das montanhas, sem falar que o frio que está castigando essa terra aqui, deixa você sem muita disposição para se aventurar por ai. Mas aqui estamos nós, a equipe do blog ( eu, a esposa e a filhota), nos esforçando para trazer um bom material.

Para quem não leu o último post sobre o assunto, sugiro que antes de tudo, veja a primeira parte onde explico os pontos importantes, caso contrário pode ficar um pouco perdido.
Uma das dificuldades de se treinar essa técnica é a falta de parceiro, pois não é sempre que um colega tem o tempo livre para treinar conosco. Eu sempre falo que devemos treinar todos os dias, pelo menos 30 minutos, não faz mal a ninguém e vai ter deixar com uma disposição pós-treino.
Antes do banho, depois de acordar, procure a melhor hora para alongar, praticar uma ou duas bases, mas não deixe essa oportunidade passar.

Karate Shotokan

Voltando ao assunto, como falei antes, às vezes é difícil encontrar um parceiro que esteja com o mesmo tempo disponível, foi por causa deste problema que eu “inventei” algumas formas de treino “solo”, usando alguns “equipamentos” simples e que proporcionam ótimos resultados, mas deixo bem claro que tal treino ainda requer a prática complementar que seria a executada com o colega, mas que pode ser feito depois das aulas do dojo, pois o “timing” para aplicar o taisabaki ainda depende de alguém para nos auxiliar.

Antes de tudo, um aquecimento é necessário e eu também indico um leve aquecimento do giro do quadril usando os elásticos para “soltar”. Um quadril solto e forte pode lhe proporcionar uma ótima movimentação e muitas outras coisas que você poderia até duvidar ser capaz de fazer!

Para quem está iniciando, vou repetir alguns pontos.

  • Todos movimentos deste treino, assim como do  karate devem começar a partir da reação gerada pela impulsão contra o solo. No taisabaki, a perna que irá se deslocar deve ser arremessada com força total contra o solo nos giros laterais. Nos deslocamentos para frente, o pé de trás  é o responsável por gerar essa impulsão, não usando esta força é o mesmo que tentar dar partida em um carro sem motor de arranque!
  • Não esqueça que a saída  na diagonal , deve girar a perna pivô  sobre o peito do pé, isso faz com que você saia mais rápido do raio de ação do golpe .
  • Na taisabaki avançando, faça sempre o treinamento com o corpo ( quadril) de frente e gire no último momento, evite se distanciar muito do adversário, isso vai atrapalhar no contragolpe e ainda te deixar em perigo.  Você ainda pode usar um dos braços para desviar a técnica do atacante enquanto você “foge” pela lateral.
  • Finalize contraindo desde os tornozelos até o baixo ventre; o elástico vai puxar você sempre que terminar uma execução, “travando” a base por alguns segundos, passamos a praticar  exercício isométrico ou exercício de força, o que vai ajudar muito para fortalecer sua base e suas técnicas  e a evitar aqueles ashibarai’s chatos. Quando não estiver usando os elásticos use a contração máxima mas em um curto espaço de tempo, relaxando no segundo seguinte, praticando a contração e expansão.
  • Não exagere, tudo demais é veneno!

Nos vídeos eu acho que não deixei claros esses pontos já que gaguejei muito ( ficar na frente de uma câmera é tenso), mas acredito que o texto pode tirar as dúvidas e muitos dos detalhes eu já expliquei no post anterior.

Primeiro um breve aquecimento e o uso dos elásticos. E desculpem o áudio do vídeo, estamos tentando resolver esse detalhe técnico, hehehe.

Usando os elásticos e a vara de bambu.

Como eu falei, existem outras formas de treinos e outras técnicas de SABAKI passadas por meu sensei e que estou treinando, mas ainda não estou seguro  para mostrar  aqui no blog, quando chegar a hora vou mostrar com certeza.

Um abraço e desculpem o post de hoje, não fiquei muito contente com os  vídeos mas  vou tentar compensar nos próximos.

E gostaria de sua participação nos comentários, prometo que vou respondê-los, tanto eles quanto os e-mails, assim podemos trocar idéias e melhorar esse espaço que eu trato com tanto carinho.

Bons treinos!

Oss!

15 comentários sobre “TREINAMENTO DE TAISABAKI – 2º Parte

  1. Caro Daniel,
    Muito bom o tipo de treinamento demonstrado por você.
    Realmente você já é uma referência no Karatê e que a cada dia está evoluindo.
    Desejo que você tenha sempre saúde, força e determinação para continuar esse maravilhoso trabalho.
    Um abraço!

    Curtir

    1. Estivales sensei, muito obrigado pela força e o apoio do senhor, sem rasgar muita seda ou puxar o saco, mas saiba que tenho muita admiração pelo senhor e seu trabalho.
      Um abraço!
      Oss!

      Curtir

  2. Oss!
    Pinto-San
    O blog ta realmente legal!
    Eu já te perguntei uma vez, e você disse que os elásticos que você usa são Câmaras de bicicleta aro 26 cortadas em 2 (formando assim, dois elásticos cada câmara, certo?)

    Eu não entendi bem como se “monta” os elásticos para o treino, mas tudo bem…

    A pergunta é: Os seus elásticos de câmara servem para treino de karate. Por acaso estes elásticos industriais: http://www.superlutas.com.br/forum/index.php?showtopic=1703 também serviriam? Possuem o mesmo comprimento, resistência e elasticidade?

    Outra dúvida (sim, sou chato hehe):
    Eu estou confuso
    sobre você dizer que toda avançada tem como propulsão a perna de trás contra o solo.

    Porém, a Zenkutsu Dachi possue a perna de trás totalmente esticada (ou quase). Entao como você vai dar propulsão usando a perna de trás, se ela já está esticada? Se ela estivesse flexionada, como a base Kokutsu Dachi, daria pra você esticá-la rapidamente, se lançando para frente (propulsão). Mas a base Zenkutso deixa a perna de trás quase totalmente esticada, e não se deve tirar o calcanhar do chão, entao como gerar propulsão na base Zenkutsu Dachi?

    Oss!

    Curtir

    1. Ola Yuri, Oss!
      Vamos por partes, sobre os elásticos eu uso tanto cameras de ar de pneu ( independente do aro desde que tenha mais de 1 metro) quanto elásticos para treino ( faixas elásticas para fitness), a diferença entre as duas é o valor, enquanto a primeira custa em torno de $6,00 dolares , a outra custa em torno de $20,00 aqui no Japão. A forma de corta a camera de ar é simples, corte ela onde tem o “pito” de entrada de ar, e depois corte ao comprido (como se estivesse abrindo uma cobra ao meio), mas antes veja se a pressão está boa, pois dependendo do seu porte e condicionamento físico, não precise corta ao meio, mas não exagera na pressão, se sentir que no fim do movimento a camera de ar ou a fita elástica esta sem elasticidade ( parecendo mais uma corda do que uma borracha), diminua a pressão , caso o contrário seuos joelhos, tornozelos como também as vértebras da L1 até o coquis não irão aguentar (hérnia de disco ).
      Os elásticos que você mostrou no link não indico muito , por que existe uma tora de tecido entre as duas borrachas, isso pode aumentar a pressão já que tem pouca elasticidade. As fitas elásticas são mais indicadas para esse tipo de exercício na minha opinião, http://migre.me/hhvw .

      Sobre o Zenkutsudachi
      Eu sempre falo nos meus posts ( talvez neste eu tenha esquecido) que os treinos que eu mostro são complementares, e sempre falo que os treinos do dojo são a base de tudo. Infelizmente a maioria dos treinos que eu post são para praticastes de nível mais avançado, que já possuem um conhecimento razoável, você pode até me condenar por isso, do tipo que não penso nos menos graduados, mas muito pelo contrário, são vocês que tem a força para mudar o cenário do karate mundial , basta querer e ser bem direcionado. O problema é que se eu for começar a falar desde o básico até o avançado , posso ser confundido com um picareta que quer dar aulas via internet, e sabemos que isso não é bem visto por karateka’s sérios, então foi pensando nisso que decidi postar “uma parte do quebra cabeças”, o resto você inevitavelmente deve aprender com o seu sensei dentro do seu dojo.
      Mas voltando ao zenkutsudachi, para os iniciantes, é ensinado que deve esticar a perna de trás, assim eles entendem melhor como é usado a força da “trava ” desta base, kata , kihon, e alguns treinamentos de yakusoku kumite, mas na prática, a perna de tras do zenkutsu dachi deve ser semiflexionada.
      Pense bem, você deve ter aprendido que quando atacamos usamos o quadril de frente , e quando defendemos usamos lateral. O quadril lateral , além de proporcionar uma área menor para o atacante acertar, também produz o efeito de “mola” para o seu contragolpe, essa mesma semiflexão é usada na “forma de luta” ( JIU KAMAE) quando fazemos jui ippon , jiu ou shiya kumite.
      Você deve ta se perguntando do porque não se ensina isso pra o pessoal desde a branca ou pelo menos da amarela, é simples, para não atropelar o treino, e para praticar ao máximo a forma bruta do movimento ( perna de tras esticada) , imagina as faixas do karate como séries de uma escola, não dá pra ensinar o conteúdo da 4º série para um aluno da 1º serie ( salvo alguns casos). Na medida que for evoluindo , o sensei vai ensinando isso a até mesmo o praticante vai entendendo através do treino de kata ,kihon e kumite, que é necessário a semiflexão.
      Quanto ao calcanhar, sim não é recomendável levantar ,mas somente na transição e finalização das bases, e não na “arrancada” , se você impulsionar somente o calcanhar e não usar o peito do pé para ajudar no movimento, vai esta perdendo uma boa “explosão ” gerada pela panturrilha, note que quando pressionamos o peito do pé no chão ela contrai ( isso é usado na finalização da base kokutsu dachi).
      Também é possível desenvolver uma boa explosão com o calcanhar levantado no inicio do movimento , mas isso é condenado por 99% dos karateka’s ( eu faço isso , to tentando aprender , hehehe).
      Mas lembre de que quando você cruzar as pernas na transição da base e quando finalizar, os pés ( peito do pé, calcanha e planta do pé) devem ficar “enterrados” no chão!
      Acho que falei muito , mas espero que tenha sido claro, isso dava um outro post, hehehe.
      Uma abraço e continue participando do blog ( pra o meu bem e alegria ahuahua).

      Em breve vamos lançar uma promoção pra quem participar dos comentáris.
      Oss!

      Curtir

  3. Oss!
    Muito obrigado pela resposta e atenção!
    Foi esclarecedor mesmo! Falou coisas que não sabia, e algumas coisas eu já “imaginava” e você confirmou!

    Eu só não perguntei pro meu professor mesmo, porque como o dojo é em um clube, é obrigatorio que 2 semanas de janeiro não tenham aula… então estou de “férias” agora (infelizmente)

    Novamente, muito obrigado! Sempre acompanhei seu blog mas só agora resolvi comentar (não sabia que podia comentar sem ser “cadastrado”)

    Oss!

    Curtir

  4. Pinto-San
    Você sabe me dizer se o treino com elásticos melhora a VELOCIDADE? Pq eu sei que musculação deixa mais lento, e o treino com elasticos não causaria o mesmo efeito?

    Oss!

    Curtir

    1. Olá Xamis. Oss!
      Existe essa “lenda ” que a musculação ( ou a Hipertofia) deixa o corpo lento, mas não é de toda a verdade, isso depende do treinamento.
      Os nossos músculos são responsáveis pela movimentação do seu corpo ( isso todo mundo sabe), a grosso modo podemos dizer que quanto mais músculo melhor.
      Mas também temos que levar em consideração que os músculos são formados por dois tipos de fibras musculares, as de contração lenta ( fibras vermelhas) e as de contração rápida ( fibras brancas).
      No karate usamos a “explosão muscular”, que consiste na máxima contração no menor tempo possível, tal “explosão” é gerada pelas fibras brancas, tecnicamente quanto mais ter melhor não é verdade?
      Segundo dizem a genética é a maior responsável pela quantidade dessas fibras , mas também é possível fazer um trabalho de hipertrofia, os exercícios para isso em geral, são os que exigem a explosão muscular, é o que o treinamento com elásticos oferecem , só que com carga extra ( tensão correta do elástico).

      Ainda sobre o boato de que músculos deixam você lento , dê uma olhada nesses dois links de fotos que postei aqui , e veja qual dos dois atletas é o mais veloz.
      Foto 1 , Foto 2

      Obrigado por prestigiar o blog e espero que tenha tirado sua dúvida, qualquer coisa pode falar.
      Oss!

      Curtir

  5. Entendi, Pinto-San! Obrigado!

    Mas entao… ao usar os elásticos, eu devo começar de forma lenta os movimentos pra aquecer, preparar e previnir lesões. Mas respectivamente eu devo ir aumentando a velocidade até o máximo, fazendo o movimento o mais veloz e explosivo o possível mesmo com os elásticos. Isso desenvolverá explosao e agilidade, certo?

    Possues algum outro trabalho de explosão/agilidade?

    Oss!

    Curtir

    1. Não , para aquecer você deve fazer sem elásticos, e depois passar a treinar com eles, , começando devagar e dpoeis acelerando atpe velocidade máxima.
      Oss!

      Curtir

  6. Oss Pinto San, como sei que ja me conhece não preciso me apresentar. Tenho observado cada vez as atualizações, meus parabens pela entrevista da Record, quero saber se gravou a entrevista ou apenas tirou fotos. O tema dessa ultima actualização foi especial, pq trouxe do Brasil para Portugal o chamado carrot, elastico de seringas grossos, utilizo para treinar tb, mas não tinha muitas idéias para utiliza-las, agradeço pelos temas expostos no blog…
    Mudando de assunto, estava a marcar passagem para ir ai ao japao com meu sensei da jka portugal e amigos,1 semana de treino na sede da JKA, acho que vc conhece… mas infelizmente tive uma lesao no minisco, ja tiveste esses tipos de lesoes? Agradeço que me informe, pois estou desanimado pq vou perder a viajem eheheheh..obrigado Oss.

    Curtir

    1. Putz Christopher, que chato essa lesão, mas siga a risca as recomendações médicas, inclusivel e especialmente o tempo de recuperação, fazendo isso, com certeza você vai ficar 100% sem risco de sequelas.
      Mas não desanime não, eu sei como é , fiquei quasa um ano me recuperando de um atropelamento que me custou uma placa de platina e 8 parafusos no braço direito.
      Mas somos guerreiros e lutar é a nossa rotina.
      Se vir para o Japão, entre em contato comigo sem falta.
      Oss!
      Um abraço!

      Curtir

  7. Oss! Meu caro amigo Sensei Pinto, acredito que posso chama-lo assim, sou professor de karate da Associação de Karate-Do Cobra Kai – Taubaté SP. (Brasil) e fiquei muito feliz em visitar seu blog, pois você demostra muita cordialidade e respeito com as pessoas, e com isso acaba transmitindo a essencia da arte do karate, enfim desejo que Deus continue iluminando seus caminhos com muita paz e saúde, e quando precisares de um amigo aqui no Brasil é entrar em contato e com certeza será bem recebido.
    Receba os cordiais parabéns deste batalhar da arte do karate-Do (Sensei Bene).

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s