KARATE OLÍMPICO?

COI

COI

Na última sexta feira ( 14/07/2009), houve a votação do Conselho Olímpico inernacional (COI) para eleger as novas modalidades que irão ingressar nas olimpíadas de 2016. O karate era um dos candidatos a vaga, aliás, o karate é candidato há muito tempo, mas a história se repete e estamos fora.
Alguns de vocês podem esta surpresos com a frase “estamos fora”, já que me conhecem e sabe que sou do “partido dos tradicionalistas”, os que condenam o karate esporte e com isso , condenam o karate olímpico.
Mas há muito ( desde que iniciei meus treinos no Japão e fiz amigos no karate da CBK atraves da internet ) revi meus conceitos sobre o lado esportivo do karate, passei a analizar e procurar o lado “bom” disto.
Como já falei antes, o karate é uma arte de defesa pessoal , desenvolvida em uma época onde a necessidade de saber se defender era crucial, mas essa realidade foi mudando com o passar das décadas, a arte das mão vazias teria que se adaptar aos novos tempos, e seus divulgadores teriam que se preparar da melhor forma possível para essas mudanças de um modo que a arte perdesse o mínimo das suas oringens, desde então iniciou a era do KARATE-DO.
Funakoshi sensei deve ter sofrido retalhações iguais ou parecidas com as dos colegas do karate esporte de hoje em dia, pois ele foi o percursos das mudanças mais gritantes dentro da a” arte de Okinawa”, o karate ( 唐手,escrito com os kanji antigos).
Funakoshi sensei foi o responsável pela divulgação da arte da ilha, mas não era bem visto dentre os antigos mestres, considerado fraco, rebelde e até picareta por estes, mas seguindo seu coração e com sua determinação, fechou os ouvidos e continuou com o seu trabalho , E GRAÇAS À ISTO, VOCES KARATEKAS ESTÃO LENDO MEU BLOG DE KARATE !
Por vezes eu me pergunto se nós,os tradicionalistas, estamos preocupados com o karate-do ou com nossos interesses , se não estamos preocupados em perder o nosso espaço para a nova geração de atletas velozes e profissionais? Se tudo isso não é desculpa para tenta freiar ( mesmo sabendo ser inevitável ) a roda do futuro?
Será que não estamos andando na contramão?
A estrutura do karate é frágil, no que se refere ao seu lado adminstrativo, como bem falou meu amigo Roberto Uehara, os dojo’s de hoje em dia, sobrevivem do trabalho voluntário dos sensei, pois se manter com a renda de professor de karate e quase impossível ( salvo alguns casos).
Quando somos contra o ingresso do karate nas olimpíadas, estamos também pensando nesses professores, que muitas vezes vivem em condiçõe sem o mínimo de dignidade para um “educador” ?(é assim que eu vejo um sensei de karate)
Toda essa dificuldade para patrocínio ( os tradicionalista também sofrem com isso) , os dojo’s vazios e a falta de mídia (o meio de divulgação muito mais eficiente que os quebramentos e lutas simuladas ) na minha opinião, poderiam ser resolvidos com o karate olímpico.
Mas ai vem a maior preocupação , onde caberia o BUDO no karate esporte?
O budo se aprende no dojo, com um sensei que aprendeu na sua época de seito(生徒= aluno), não é ensinado por federação nenhuma, pois quem ensina karate é seu sensei, nas competições apenas levamos a educação que estamos acostumados, educação está aprendida e praticada nos nossos Dojo’s e em nossos lares.
As oportunidades que o karate esporte pode oferecer à professores e alunos das classes menos favorecidas são infinitas, alunos das redes publicas ( de pessímo ensino em geral), podem ter a oportunidade de bolsas em boas escolas, os jovens poderão ter acesso ao ensino superios nas faculdades ( já que as universidades estam quase impossivel para um aluno da rede pública).
O futuro do karate está selado, não tem como parar, não foi desta vez, talvez não seja na próxima, mas um dia ele irá conseguir. Até lá , eu sugiro que os “cabeças fechadas”, parem de olhar para o próprio umbigo ou para a imagem do espelho, e lembrem que o karate não é propriedade de ninguém, que esqueçam um pouco a sua prepotência e pensem nos seu alunos, no futuro deles e no das próximas gerações.
Muitos dizem ter seus alunos como filhos ( e são tidos como pais por seus alunos), mas que pai é esse que “tenta atrapalhar o futuro da sua prole”?

O Karate esporte é um realidade inevitável , assim como foi na época de Funakoshi sensei, todos condenavam as atitudes dele, mas no fim , os “faladores” aproveitaram os frutos do trabalho do “jardineiro”.
O que devemos fazer agora é nos prepararmos para a nova era,  implantar e mostrar a essa geração que ainda está em nossas mão o significado do Budo , da palavra de honra e da coragem para mantê-la, só assim podemos aproveitar e saber que plantamos nossa semente.  O trabalho é difícil, mas não é impossível!
Oss!

Mas notícias sobre a decisão do COI acesse www.karatedasmeninas.com.

Sobre Pinto San

Estudante de karate há quase 20 anos, amante da cultura japonesa desde os 8 anos de idade e viciado em lámem. Casado com Priscilla Pinto ( filha de japonês), decidimos vir para o Japão pra levantar uma grana trabalhando nas terríveis fábricas japonesas, e treinar muito karate. Treino em um pequeno Dojo no interior do Japão, mas todos os anos em embarco em aventuras pelo país/ilha, procurando os melhores dojo de shotokan para aprender mais karate. Meu objetivo é simples, ser o melhor karateka do mundo! Claro que isso é impossível, mas no fim das contas o mais importante mesmo é a jornada.

Publicado em 14/08/2009, em Cotidiano, Nossos Colunistas, Pinto San e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 16 Comentários.

  1. PARABÉNS PELO TEXTO!
    OSS!

    Curtir

  2. Olá amigo. Meu nome é William, sou praticante de Tae Kwon Do e admirador do Karatê.
    Como praticante de Tae Kwon Do, que se tornou esporte olímpico há algum tempo, posso perceber os males que hoje afeta essa também nobre e maravilhosa arte marcial por conta da sua entrada nas olímpíadas. Concordo que é difícil viver hoje exclusivamente ensinando karatê, mas isso não mudou muito no Tae Kwon Do. Sendo assim, muitos professores hoje vêem na medalha de ouro uma oportunidade de melhorar sua carreira profissional através de patrocínio, divulgação, mídia, etc, e se voltam exclusivamente para o treino do esporte olímpico afim de formar bons competidores. Como resultado, temos visto hoje nessas academias um treino voltado para marcar pontos, e não para a aprendizagem sólida da arte marcial propriamente dita. Se um determinado golpe não pontua ou foi retirado da luta por causa das regras do esporte ele é ensinado de maneira rápida e superficial. Com isso tem-se formado bons faixas pretas quanto ao esporte, mas incompletos quanto à arte marcial. Ainda bem que isso não acontece de maneira generalizada, mas tenho muito medo que isso se torne uma tendência. Concordo que temos que nos preocupar com o futuro dessas nobres artes, mas temos que tomar cuidado para não ceifá-las nessa tentativa de adaptação. Um forte abraço e meus votos de admiração.

    Curtir

  3. Sábias palavras!!!

    Curtir

  4. É Pinto… acho que depois do depoimento do William… eu não preciso dizer mais nada…

    Adaptando uma citação do Sérgio Alves (ele mesmo rsrsrs):

    Hoje o KARATE está no espírito, na mente e no coração daqueles que não se deixaram levar pelo MODERNISMO e pelo DINHEIRO…

    Curtir

  5. rsrsrsrsrsrs

    Curtir

  6. Acredito que se Funakoshi fosse vivo, iria gostar de ver o karate nas olimpiadas. O judo é olimpico e vejo ainda nas academias um ensino completo. Mas isso é relativo a cada academia e não ao Karate de forma geral. Não devemos generalisar um caso. O que vejo é que graças a uma divisão maluca do karate vejo cada vez menos praticantes de nobre arte que gosto tanto.

    Curtir

  7. Adriano-karatê -na-veia

    belo post e grades palavras mas agora o que o karatê precisava na minha opinião é um olimpiada para fortalesser sua reputação e da mas interesse para os joves do brasil e do mundo que estão se perdendo no caminho errado…

    Curtir

  8. Eu concordo com a idéia de colocar o carate-dô nas olimpíadas… Hoje em dia, boa parcela dos jovens (adultos, adolescentes e crianças) estão praticamente alienados com os lutadores de MMA do UFC.
    Isto fez com que muitas academias deixassem de ensinar o ‘caminho da mão vazia’ para ensinar as lutas que estão na moda: Boxe Tailandês, Jiu-Jítsu, “Vale Tudo” (Bom, este vale-tudo é supostamente um misto de Muay Thai e Jiu-Jítsu).
    Nós sabemos que uma aula de Karate é muito mais eficaz na formação moral da pessoa que o Muay Thai, além de não ser tão violenta (Por isso acho insanidade colocar uma criança numa aula de Muay Thai).
    E esta alienação do UFC atinge também os próprios lutadores. O Muay Thai foi feito para “bater no inimigo, não importa como”, enquanto o Karate apenas ‘bate para não apanhar”. Porém, os lutadores ligam mais em sair das lutas sangrando, mas fnalizando o inimigo logo; do que intactos, mas demorando para vencer…
    Resultado: Boa parte dos atletas trocou Karate por Muay Thai, e, por serem maioria, é natural que haja mais chance de sair o campeão do UFC da turma do Muay Thai que do Karate. Vendo os praticantes de Muay Thai como campeões e como maioria, é natural também que jovens sem muito conhecimento da vida se deixem alienar pelas lutas-modismo.
    Só que apareceu, em meio a este cenário, um carateca dinâmico, do estilo Shotokan: Lyoto Machida. Ele – usando muitos socos, chutes, bases e rasteiras do Shotokan, aliados a um pouco de quedas do Sumô e um pouco de luta de solo do Jiu-Jítsu – conseguiu se sagrar como o brasileiro mais forte depois de Anderson Silva, segundo um Top 10 do site Sherdog (onde Anderson Silva era o melhor lutador do UFC do mundo, e Lyoto era o quarto). Graças a Lyoto, o caratê vem ganhando mais espaço no Brasil e no mundo.
    Se o fizermos um esporte olímpico, o Karatê ganhará mais fama ainda… Ou seja, mais jovens treinando-o, e mais dojôs…e, bom, com tantos dojôs por perto, quem sabe não fica mais fácil encontrar um que ensine o caratê tradicional?

    Curtir

  9. Clébio Billiany de Mattos

    Gostei do texto e de alguns comentários. Treino Karatê a 27 anos e passei pela transformação do Karatê tradicional para o Olimpico no Dojo onde aprendi e tenho como mestre até hoje o Sensei Arlindo Pereira 6 Dan. Hoje sou Administrador mas ainda tenho tempo para treinar e ministrar aulas de Karatê. Ensino o Karatê esporte para as crianças e treino com um grupo fechado o Karatê defesa pessoal. Forte abraço.

    Curtir

  10. Renato Sensei

    Karatê já era para estar nas Olimpíadas, mas infelizmente..

    Curtir

  11. Temos realmente que analisar direito o cenário. Temos hoje um karatê fracionado e cheio de problemas. O simples fato dessa arte entrar nas olímpíadas não vai, de maneira alguma, resolver tudo, mas é ponto crucial para união entre todos.

    Quanto ao budo, vai ser igual a hoje em dia, cada professor vai ensinar o que aprendeu com o seu antecessor.

    Também acredito que se Funakoshi estivesse vivo apoiaria a entrada da arte nas olimpíadas. O intuito dele sempre foi levar o Karatê para o mundo, e qual melhor maneira do que inserí-lo num dos eventos mais importantes do mundo?

    A introdução do karate nas olimpíadas ajudaria mais do que atrapalharia o desenvolvimento da arte! Essa é minha opnião.

    Oss!!

    Curtir

  12. oss
    karate é para todos, mas nem todos conseguem estudar.
    tirem as federações e coloquem somete uma .
    se existe muitos chefões, então se fassa provas de conhecimento pratico e didatico com conhecimento em midia e veremos quem deve ser memso o chefe de todos com graduação nao menor de 8º dan.

    Curtir

  13. oss
    para entenderem, esposição em midia seria o mais correto onde não poderia haver nada por debaixo do pano e saberiamos quem realmente luta em prol do karate.. pode ser utopia minha mas um dia os mestres ou pseudos mestres deveriam colocar em pratica o que dizem saber e veriamos então quem deveriamos seguir como parametro de treinamento não demeritando os outros mas inaltecendo aquele que provou ser o mais eficiente naquele dia . mas de 4 em 4 anos mudaria a cabeça pensante para se ter realmente evolução do karate.
    oss
    todos deveriam retirar suas assinaturas de federações paa poder-mos ter voz ativa.

    Curtir

  14. Quanto mais o karate-do for divulgado melhor será para os nossos jovens. Eu adoro karatê e estou me preparando para o exame de faixa preta (e já fazem alguns anos) mas não gosto da luta por si. Creio que no esporte muito se perde do caminho mas, sem dúvida despertará a curiosidade de muito jovens. Vai depender muito do sensei e do grau de preparo deste. A tempo, farei 60 anos em novembro próximo.

    Curtir

  15. Olá mano, é uma honra! Conversei hoje c o presidente da federação de kung fu e o presidente da de Taekwondô, Comentei que muitos discípulos estão “finalizando” com 30 segundos no chão (alunos pretas de karate) e que eles entram em tudo quanto é modalidade sem reservas. Eles disseram que o fato de ser Olímpica uma Arte Marcial foca ela apenas nas regras Olímpicas e que não há atrativos no que não se está em tais regras. Então percebi, mais uma vez, que enquanto não Olímpico Karatecas como os que tenho como Discípulos irão continuar a surpreender porque não possuem limites em regras a não ser aquelas que estão no Dojô Kum. Se o Karatê for Olímpico um dia, certamente se inclinará ao Kick Boxing (o que já fazemos há cerca de 22 anos) e precisaremos de um novo nome para o Karatê-dô. Mas nada contra isto pois os tempos mudam e vejo que os jovens também e nós cedemos espaços à eles. Grato, parabéns pelo Blog, vosso mano Délio Santos – Parabéns aos Amados que aqui postam – e Viva o BUDÔ, Viva o Brasil! OSS!
    deliosantos1@hotmail.com e no face é digitar deliokarate ou semicontato.

    Curtir

  16. Ótimo post, pratico karate tradicional e concordo com você, esse novo karate trás novos karatecas eficientes, e eu digo que não é a federação que faz o karateca e sim o esforço próprio.

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: