O DOJOKUN (道場訓)

Dojokun escrito por Nakayama sensei

Dojokun escrito por Nakayama sensei

Muito se fala na filosofia do karate, e em como podemos transforma o nosso caráter e se tornar “uma pessoa melhor”, mas será que isso pode mesmo acontecer ?

Bem, a maioria dos leitores do meu blog sabem que treino karate shotokan ryu há mais de 14 anos, sou viciado em karate!

Ao longo desses anos tem feito muitas observações , tato em mim quanto nos demais praticantes. E o que notei, em particular no meu estilo , foi o exagero e a falta de entendimento , tanto dos jovens qanto de alguns veteranos, que muitas vezes procuram a solução de seus problemas pessoais na arte marcial e tentam basear suas idéias no Dojokun e Nijunkun ( lema do dojo ) que existe no karate shotokan e em diversos estilos de karate.

Fuakoshi sensei fala que o karate , quando associado à vida dá frutos , claro que isso foi dito com base nas suas experiências , na sua vivência , na sua vida dedicada a arte, mas na minha opinião não podemos colocar “o carro na frente dos bois”; mesmo tendo frases consagradas como “KARATE NI SENTE NASHI” (空手に先手無し), Funakoshi sensei sempre deixou claro que para se chegar ao entendimento da “coisa” deveria treinar até a exaustão , de modo qu seu corpo e seu karate sejam fortes.

O DO (道) pode ser considerado o caminho para o auto-conhecimento , mas dizer que ele transforma as pessoas eu discordo ,pessoas se transforma na medida em que crescem, amadurecem , e isso leva tempo. O problema é que muitos praticantes pensam mais e treinam menos, estão sempre buscando se tornarem mais fortes em menos tempo, e a maturidade dos anos que se passam , que se vive , é um dos fatores primordiais para de alcançar o que tanto quer . Seja qual for seu objetivo , pense bem,pois os mais jovens, nossos adolescentes, que há alguns anos atrás trocariam muita coisa por uma partida de video game, hoje preferem uma “balada” com os amigos e as garotas; os “TRITÕES” que trocavam a noite por dias nas festas, hoje preferem uma estabilidade , seu apartamento , um carro, um bom emprego , etc.

Volto a repetir, pessoas mudam na medida em que o tempo passa .

O que o karate faz? Ou melhor, o que uma disciplina, seja ela qual for pode contribuir para o amadurecimento?

Objetivo, desenvolver ainda mais a força de vontade, a apreciação da auto-estima , todos estes fatores são importantes para quem quer ter sucesso, não podemos exigir que crianças e jovens assumam responsabilidades das quais não tem o amadurecimento suficiente, mas podemos prepará-los aos poucos , em poucas dosagens, que podem amargar as vezes, mas sem danos maiores.

Bem , estou me afastando um pouco do tema, o que quero dizer é que o karate não é uma religião , não há dogmatismo , você pode associar seus princípios de “conduta” na sua vida, mas isso não quer dizer que ele irá mudá-lo, tudo depende de você e de suas experiências, vamos analisar um dos lemas do karate shotokan.

Esforça-se para a formação do caráter; não está dizendo que você “DEVE PRATICAR KARATE” para aprimorar e lapidar seu caráter, você deve procurar ser melhor como ser humano sempre, em tudo , não para alimentar seu ego, talvéz para servi de exemplo mas com certeza para contribuir com uma sociedade em que você vive e que seus filhos e netos iram também viver.

Vamos a um exemplo fácil.

– Sexta feira , fim de semana chegando , você jovem, tem a namorada, esta completamente sem dinheiro e seus amigos estão contando contigo para a “balada”. Você esta no ônibus, quando nota uma carteira no chão , e você não tem a mínima idéia de quem é, abre para identificar o dono e encontra uma quantia considerável de dinheiro .

Eu te pergunto :

-É PRECISO SER UM KARATEKA PARA SABER COMO AGIR CORRETAMENTE NESSA HORA?!

A resposta é NÃO!

Sua educação familiar te ensina isso, o karate pode te dar a auto confiança para dizer NÃO ao outro rapaz que viu a carteira no chão e tentou te persuadir a se apropriar da quantia , mas a HONESTIDADE se aprende em casa!

Há algumas semanas atrás, numa das melhores comunidades de karate do Orkut , a KENSHUSEI KARATE COUSER, foi gerado certa polêmica por conta de um tópico sobre uma entrevista com Yahara Mikyo sensei , que foi re-publicada no site KARATE DAS MENINAS, na qual ele fala que no karate não existe filosofia, a confusão foi geral, um sensei 8º Dan mencionar isso é “chutar o pau da barraca” para os filósofos praticantes.

No meio do debate, um dos nosso colegas praticantes e inclusive meu xará, o Daniel Falcão ( FALCON), falou o que venho notando desde que vim residir no Japão . Quando Yahara sensei diz que o karate não tem filosofia , é por que , na verdade, o que conhecemos por filosofia de karate é o perfil do povo japones, a disciplina, a etiqueta, a higiene, a apreciação pela estática e outros mais, são costumes japoneses herdados pelos estilos de karate japoneses ( shotokan ryu, Wado ryu, Kyokushin Ryu). Não sei se esses costumes foram implantados por seus respectivos mestres ou adquiridos com o passar do tempo, mas tenho certeza que tudo está relacionado ao perfil do povo japonês.

Voltando ao exemplo de antes, procurar o proprietário da carteira e entregar-lhe, ou entregá-la às autoridades responsáveis do mesmo modo que você a encontrou é o certo a fazer , independente do destino que ela vá tomar depois que deixar suas mãos . Fazendo isos você está se esforçando para a formação do seu caráter, e talvéz servindo de exemplo a outros que ainda não começaram a se esforçar.

Há mais ou menos 1 ano atrás, perdi minha carteira , com os cartões dos bancos, meus documentos do Brasil e de estrangeiro residente no Japão , depois de procurar a polícia e notificar o ocorrido, fui dar entrada em novos documentos, mas para isso deveria antes, comparecer ao posto central da polícia da minha cidade, o CHOU KEISATSU (中央検察), chegando lá, tive uma surpresa, encontrei minha carteira , com todos os documentos e papeis, juntamente com a quantia exata do dinheiro que estava no momento que perdi ( graças a Deus).

Quem havia encontrado foi um japonês , de uns 40 e poucos anos, que deixou o telefone para poder ligar e agradecê-lo, inclusive foi o que o policial me indicou a fazer ( tentei a semana toda, mas não consegui entrar em contato com o meu bem-feitor).

É por isso que acho que tanto Yahara sensei quanto o meu querido xará, o FALCON, tem razão.

Mesmo na hora das discussões mais calorosas, os jaoponeses tentam manter a postura, sabe ser educado em sua maioria, tirar os sapatos para entrar nas casas japonesas, escritórios, clinicas, hospitais, prefeituras, associações de bairro, tudo isso faz parte da sua cultura, educação e higiene;conversar em voz baixa,mesmo que não tenha ninguém por perto ( excerto nos momentos de SAKÊ), não atender o telefone celulares nos ônibus, trens, pedir desculpas mesmo se alguém bater em você por acidente faz parte do dia a dia , é o que nós praticamos dentro de nossos dojo, pelo menos eu pratico hoje, e pratiquei no meu dojo no Brasil.

Karate, na sua essência, é ARTE DE DEFESA PESSOAL, que segue uma doutrina militar , deve-se ter uma conduta como praticante, mas filosofia em excesso pode levar tudo por água a baixo, vejam, por exemplo, as forças armadas, nosso exército pratica arte marcial ( ARTE DE GUERRA), existem normas de conduta dentro dos quartéis e dos órgãos das mesmas, porém filosofia eu desconheço .

Em minha opinião, para entender o karate é preciso praticar muito por longo tempo, os segredos e as perguntas vão se revelando e sendo respondidos na medida em que se aprofunda,na medida em que se amadurece.

Bem, a questão e , treine o karate tento em mente que , antes de tudo, ele é na sua essência uma defesa pessoal, e use-o como ferramenta, na forma que lhe convir e nunca se esqueçam de ter uma conduta digna, pois além de servir como exemplo, é uma forma de retribuir aos sensei que dedicaram à vida ao ministério do karate e uma forma de respeito ao que você pratica.

押忍! (Oss!)

Anúncios

Sobre Pinto San

Estudante de karate há quase 20 anos, amante da cultura japonesa desde os 8 anos de idade e viciado em lámem. Casado com Priscilla Pinto ( filha de japonês), decidimos vir para o Japão pra levantar uma grana trabalhando nas terríveis fábricas japonesas, e treinar muito karate. Treino em um pequeno Dojo no interior do Japão, mas todos os anos em embarco em aventuras pelo país/ilha, procurando os melhores dojo de shotokan para aprender mais karate. Meu objetivo é simples, ser o melhor karateka do mundo! Claro que isso é impossível, mas no fim das contas o mais importante mesmo é a jornada.

Publicado em 14/07/2009, em Cotidiano, Nossos Colunistas, Pinto San e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Paulo Henrique de Sousa Moreira Junior

    Muito bem colocado seus argumentos a respeito de filosofia karateca, so que a meu ver o karate nos da um “amparo maior” para seguir caminhos de plenitude…
    Pois dessa forma vemos que nao estamos sozinhos na vida de lealdade e honra.
    Nossos valores estao se perdendo e o karate tem esse objetivo trazer a coisa certa no momento em que mais precisamos, ainda acredito em filosofia e mais ainda que o caminho das maos vazias pode nos levar ao maximo de nossa existencia.
    Esta sendo prazeroso receber informaçoes sobre o que é uma paixao para mim que é o karate, obrigado por postar, tenho aprendido muito com isso apesar de nao ter uma alta graduaçao ainda devido o tempo que pratico acredito que se unirmos o nosso karate com toda certeza ele se tornará puro…
    me add no orkut: junim_play157@hotmail.com
    Oss

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: