Mundial de Karate – Tokyo 2008 – 2º Parte


E vamos para mais um capítulo do Mundial e para começar eu vou deixar bem claro aos caros leitores que estou sendo imparcial em meus postes, não estou levando em consideração nenhuma sigla mas sim o nome KARATE, o que eu acho mais importante nessa confusão toda que vocês estão fazendo nos fóruns da Internet.

Ibata sensei - JKA Tokyo

Ainda no sábado a noite , nossa comitiva fez uma visita ao Hombu Dojo da JKA , que fica nas proximidades do Budokan , eu com meu fiel companheiro debaixo do braço (dogi) esperando realizar um sonho que tenho desde que iniciei os treinos de karate há mais de 15 anos, que é o de treinar no quartel general da Nihon Karate Kyokai. Para minha frustração encontramos o prédio fechado , talvez por conta do evento ou por conta do horário , mas enfim nada feito naquele dia , só aproveitamos para tirar fotos e fizemos a promessa de retornar sem falta assim que possível , afinal morar no Japão e não treinar no núcleo do nosso karate seria um absurdo .

A maior dificuldade de um grupo é a decisão de onde comer algo , até por que no Japão a diversidade de restaurantes te garante um certo luxo da escolha , mas não se iludam, o cardápio é sempre composto de lámem, e muitos , mas muitos restaurantes de hamburguer com arroz japonês ( é gostoso , mas todo dia …); no fim optamos pelo cardápio da rede mundial de fest food (a porcaria do Mac Donald) e eu como não sou um apreciador da refinada cozinha americana , deixei para quem gostava e fiquei com os bolinhos de arroz trazidos de casa (liso só sofre). Em seguida , depois de uma volta pelo bairro nos instalamos no confortável hotel Wagon ( Vagão ) de 5 estrelas, 4 portas, 5 pneus ( incluindo o step) e um belo espaço interno, o melhor conforto que o dinheiro de um desempregado pode proporcionar , hehehe.
Não é preciso dizer que não foi uma das melhores noites, Paulo san, meu amigo e companheiro de viagem fugiu na surdina da noite (por volta das 3:00 da manhã) e foi procurar um hotel, o bom disso tudo é que sobrou mais espaço pra quem ficou, no caso eu , Ibata sensei , seu filho e Getúlio.
O dia mal chegou e já tinha gente de pé, empolgado com o que vinha pela frente e morto de fome, mais comida de loja de conveniência ( as famosas KOMBINE japonesas), encontramos o restante do grupo e seguimos para o Budokan com uma supresa nos primeiros 500 m de viagem , um policial correndo em direção ao nosso Budo-móvel (o carro) com seu apito frenético o que deixou todo mundo em pânico e se perguntando o que tinha acontecido, o resultado foi uma multa e menos pontos na carteira de Ibata sensei , que por não estar familiarizado com a região não tinha percebido que avançou uma placa de PARE , tudo isso as 6:30 da manhã, CA…RAMBA!!!

Só a vista do Budokan mesmo foi que alegrou o pessoal , é… mais ou menos, e como diz Ibata sensei , nós fomos que fomos assistir as finais e dessa vez dei um “jeitinho brasileiro” e consegui levar a filmadora (convenhamos que 5 mil yenes só pra entrar com ela era um absurdo) e não me crucifiquem por que graças a isso eu filmei toda a competição; e apaguei acidentalmente a final completa que eu tinha feito em uma única tomada, RAIOS!!!!
Não teve nenhum tipo de abertura para as semi-finais , tudo normal até desmotivante , ficamos no centro das arquibancadas totalmente equipados certo que os melhores lances seriam presenciados e registrados pela quantidade de filmadoras e cameras fotográficas que levamos. O nível das semi -finais não foi o esperado, isso não quer dizer que consideramos fraco, muito pelo contrário, achamos que o nível foi elevado porém equilibrado, era difícil lutas com grande diferença na pontuação entre os atletas, eu não conheço muito do karate WKF, mas metade dos meus colegas eram filiados a CBK quando ainda residiam no Brasil e ainda acompanhavam a WKF , ou seja , a opinião deles contava bem mais e em muitos momentos era visível o nível de certos atletas. Na minha opinião, o destaque ficava para o Egípcio que mostrou ser guerreiro (tradicionalmente falando) até o último momento , foram 3 lutas de repescagem , feitas seguidas com 2 minutos de descanso entre elas , na ultima via-se claramente que o que sustentava ele era o espírito já que o corpo tinha perdido mais da metade da explosão nos golpes , gostei muito .

A luta esperada pela metade dos presentes era a de Shimizu sensei o qual encontrei nos corredores do Budokan na minha caça à autógrafos para minha camisa da JKA ( já tenho o de Naka sensei , Taniyama sensei e agora Shimizu sensei), falamos um pouco mas muito breve pois ele estava cercado de fãs querendo também autógrafos, acho que Shimizu sensie foi mais assediado pelos japonese do que a própria equipe japonesa.

Fiquei na expectativa para a luta que seria ainda eliminatória, afinal iria ver um dos meus ídolos de karate tradicional (JKA) lutar em um Mundial de outra federação (confesso que torceria por ele mesmo que o adversário fosse brasileiro , hehehe) , e eis que surge dentre as cortinas “Ele ” acompanhado por seu técnico Kagawa sensei , aplaudido pela metade do ginásio. Shimizo sensei se mantém concentrado e diferenciado dos demais atletas, era nítido ver a diferença de “Reigi” , o seu comportamento era totalmente polido , tanto ao entrar no koto quanto ao cumprimentar o adversário ( ficou meio perdido com o toque de luvas que é costume da WKF, um modo de manter o espírito esportivo, eu acho ) , o homem transpirava o “Budo “.
Os primeiro minutos de luta o atleta da Noruega circulou Shimizu sensei, só que diferente do Aghayev do Azerbaijão, o que podíamos sentir é que ele não encontrava brecha no kamae de shimizu sensei , mesmo usando a finta dinâmica ao modo WKF, como se apesar de parecer ser um alvo fácil por seu estilo parado , Shimizu sensei poderia ser também perigoso, era perceptível o receio por parte do Norueguês quando aplicava seus kizame tsuki no vazio com medo de arriscar entrar no maae ( distância) e o receio aumentou depois de ser socado no rosto por um gyaku tsuki que lhe custou algumas gotas de sangue espalhadas pelo koto. Shimizu sensei perdeu por 5 x 3 , competição é uma caixinha de surpresas, até mesmo uma fera pode ser uma presa fácil estando fora do seu “habitat natural” …ehehehe.
E como não poderia esquecer, a homenagem ao nosso Guerreiro atleta- karateka Douglas Brose medalhista mundial. Fico imaginando o que ele está sintindo neste momento , depois de todas as privações , o treinamento rigoroso , os machucados, enfim, toda aquela dificuldade que os atletas amadores brasileiros conhecem, devem ter desaparacido no momento em que colocou a medalha no pescoço e mostrou que mesmo com todos os problemas nós somos capazes de atravessar o mundo e fazer nosso País feliz, mesmo que este não tenha conhecimento dos feitos de seus filhos.
Douglas, meu parabéns , obrigado por mostrar aqui no Japaõ que nós brasileiros não somos apenas bons trabalhadores do regime semi-escravidão explorado por eles , somos humanos , unidos e realizadores de sonhos!
Parabéns a Equipe Brasileira, sempre alegre , carinhosa , unida como uma corrente de aço, valente e destemida como verdadeiros brasileiros que são !

Omedetou gozaimashita ( Nossos parabéns)

Oss!

No 3º capítulo da matéria do Mundial vou postar mais alguns videos e disponibilizar os outros no youtube no meu canal, e irei abordar os pontos negativos da organização e da competição , que sempre existem em qualquer evento, afinal ninguém consegue agradar a todos, até mesmo eu , mas nos esforçamos ao máximo.
Um abraço e até a próxima postagem .
Oss!

16 comentários sobre “Mundial de Karate – Tokyo 2008 – 2º Parte

  1. Parabéns Daniel! Gostei da imparcialidade.Obrigado por compartilhar esses momentos com a gente que está longe!OSSU!Hai!kkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  2. Ah, outra coisa, o Shimizu lutou contra quem mesmo?E na segunda luta, bem o video tá longe, dificil ver os detalhes do rosto, mas eu conheço o Douglas, será que vc não errou o nome, não parece com ele…Abraço!

    Curtir

    1. Realmente eu errei de video, mas já etirei, pena que não encontri o video da luta dele, mas já tem no youtube.
      Oss! Valeu por ajudar André

      Curtir

  3. O canadense trouxe o nível da luta para a lama. A arbitragem toma uma atitude lastimável ao não outorgar o razoável gyaku do Douglas aos 2:40 e ainda ceder ao corpo mole do canadense.Atitude deplorável. Também pudera, com 3 fukushin omissos assim.Parabéns pela cobertura e pelo desapego ideológico.OSS!

    Curtir

  4. Muito bom Daniel San… muito obrigado por compartilhar conosco esses momentos. Muito boa redação, muito bom vídeo! Parabéns efusivos!Oss!Estivales

    Curtir

  5. o que podíamos sentir é que ele não encontrava brecha no kamae de shimizu sensei , mesmo usando a finta dinâmica, era perceptível o receio por parte do Norueguês quando aplicava seus kizame tsuki no vazio com medo de arriscar entrar no maae e o receio aumentou depois de ser socado no rosto por um gyaku tsuki que lhe custou algumas gotas de sangue espalhadas pelo koto. Shimizu sensei perdeu por 5 x 3.Se a igreja descobrir este lutador Norueguês, vai canonizá-lo foi Milagre….rsrsrs

    Curtir

  6. É Oswaldo , eu acho que ele deve ser discípulo do Goku ( Aghayev) , pena que não aprendeu a levar soco na cara .Mas o Noroêgues esta a um passo da canonização , falta o ultimo milagre que é o de ganhar uma competição nas regras do karate tradicional… AuHAUHAUHAu.Oss!

    Curtir

  7. Não não , ele aprendeu treinando ,mas com certeza vc nção conhece isso já que vc não treina!KKKKKKKKKKKKKKKKOss!Essa CBK ta cheio de cartola querendo dinheiro !kkkkkkkkkkkk

    Curtir

  8. Opa. Parabéns pela matéria e por ter acompanhado o mundial de perto.Coquei à disposição o banner do meu blog lá okay ?Osshttp://ht-saito.zip.net/

    Curtir

  9. Falta pro Shimizu só um pouco mais de treino na JKFano que vem se ele participar do mundial com certeza ele leva medalha pro JapãoE o nuruegues ganhou por ganhar pq ele não é melhor que Shimizu em nadaA propositoSou FMK/CBK até no osso

    Curtir

  10. Parabens pelo blog, e pela cobertura no campeonato mundial!!Só queria falar que o tal de Shimizu deu sorte de pegar um cara tao ruim, e perdeu!!! Pq se pega um cobra criada nao ia ver nem a cor do caminhao…. vai ter que treinar mtooo…

    Curtir

  11. Falando nisso eu quero ver hora que a nova geração de karatekas da JKA começarem a entrar na competições da WKFAí sim o bicho vai pegar, é esperar pra ver

    Curtir

Deixe sua opinião por favor. Oss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s